9

O RESGATE – Nicholas Sparks

Oi Gente que ama livros, hoje a Kelly e a Ívi são as responsáveis pela resenha. Elas leram o livro O RESGATE juntas e trazem pra vocês os comentários sobre mais este livro do Nicholas Sparks. Os parágrafos em azul foram escritos pela Ívi e os parágrafos em roxo foram escritos pela Kelly. Divirtam-se!

Expectativa e realidade em relação à leitura
Ter um livro do Nicholas Sparks nas mãos para ler não me desperta grandes expectativas, uma vez que a sua fórmula não traz grandes novidades de enredo, mas como eu amo a maneira como ele escreve suas histórias, me entrego completamente às suas narrativas. A minha expectativa quanto à este livro foi de que forma o autor me emocionaria e como eu iria permitir que seus personagens me tocassem. Mais uma vez o autor conseguiu mexer com as minhas emoções e através de uma história quase comum, o autor arrancou lágrimas e em vários pontos da narrativa, me deixou bastante tensa.

Leio vários livros e gêneros bem diferentes, mas sempre priorizo um lançamento (ou relançamento, como nesse caso) do meu autor preferido! Não conhecia esse livro, mas sempre tenho expectativa de romance com uma boa dose de drama, características  presentes em Nicholas Sparks.  A expectativa tornou-se real já no prólogo com a descrição de um temporal na cidade de Carolina do Norte em 1999 e nas primeiras páginas da trama, com um acidente de carro. A realidade superou a expectativa, pois além do romance dramático tradicional, houve momentos ultra descritivos, em que imaginei tudo como se fosse realmente real!

Conhecendo os personagens

O livro nos traz Denise e Taylor. Ela é uma mãe solteira que tenta de todas as maneiras, proporcionar ao filho Kyle, um menino de 4 anos com dificuldades de fala, a melhor infância possível, dentro da sua humilde realidade. O Taylor, é um homem bem conhecido na cidade, bem sucedido no trabalho e muito querido pelos amigos, mas que de alguma maneira, não consegue manter um relacionamento duradouro na sua vida. Suas vidas se cruzam quando Denise sofre um acidente e Kyle acaba fugindo do carro e se escondendo na floresta em meio a um temporal e é Taylor que como bombeiro voluntário, ajuda Denise e sai à procura do garoto.  A narrativa também nos traz a Judy, mãe do Taylor, carinhosa e sempre prestativa. E os amigos de Taylor, Mitch e Melissa que são para Taylor como verdadeiros irmãos.

Denise é mãe solteira, ex-professora, perdeu a mãe muito cedo e encontra motivação para viver no filho. Kyle tem 4 anos, apresenta problemas de fala e apesar da dedicação total de Denise ao menino, não conseguem obter um diagnóstico correto e em alguns momentos complicados, ela até se sente culpada pelas dificuldades dele. Taylor é bem sucedido no ramo de construção e bombeiro voluntário, encontra o carro de Denise após o acidente e a ajuda, porém, não consegue localizar o garoto. Conhecido pela disposição em assumir riscos, não desiste até encontra-lo. A mãe de Taylor (Judy) é bem prestativa, assim como o casal Mitch e Melissa, que demonstram conhecê-lo melhor do que ele mesmo.

Desenvolvimento da história

Denise e Taylor se envolvem e dão inicio à um relacionamento tranquilo e bonito. Taylor se afeiçoa a Kyle e o garoto começa a reproduzir nele a imagem de pai que ele nunca teve, porém em um dado momento deste namoro, Taylor começa a se afastar e isso se dá em função de um trauma de infância, uma culpa que ele carrega de forma solitária, algo que ele não consegue lidar e nem sequer conversar com ninguém.

Vivendo em uma cidade pequena em que todos se conhecem, Denise e Taylor logo se reencontram. O encantamento do filho com o bombeiro que o salvou a surpreende e os dois se envolvem. Kyle tem uma figura masculina em sua vida e Taylor se esforça para ensiná-lo a fazer coisas que ele costumava fazer na infância com o pai, como jogar bola ou controlar o volante ao dirigir. Há incentivo dos amigos para que a relação dê certo e tudo seria perfeito se Taylor não tivesse um trauma e dificuldade de se expressar sobre o fato ocorrido na infância, o que afeta inclusive os seus relacionamentos.

Resultado

Por mais que o autor não ouse em nos trazer algo realmente novo, a história é muito bem contada e determinadas cenas são descritas de forma tão rica que é fácil “assistir” ao livro. Sparks consegue descrever sentimentos de forma abrangente sem ser cansativo e o mesmo acontece com as cenas de ação que foram inseridas na história. A leitura me seduziu da primeira à última página e eu gostei demais. Diferente dos outros livros do autor, este livro nos traz um protagonista masculino inseguro, não necessariamente fraco, mas se acovardando mediante determinadas decisões. Em contrapartida, nos trouxe uma heroína resignada, com sua dose de drama particular comum às personagens femininas do autor, mas sem querer perder tempo com sofrimentos desnecessários. Na minha opinião, mais uma vez o autor soube contar uma história, conseguiu me convencer sobre os personagens, fez com que eu me afeiçoasse à eles e esperasse um final consistente para a trama e essa minha expectativa não foi frustrada. Recomendo o livro para os admiradores de um livro sem grandes pretensões, mas com um conteúdo que pode te emocionar e fazer suspirar também. Para quem nunca leu Sparks, acredito que este seja um bom livro para começar a conhecer sua obra. É um livro muito bem construído. Eu gostei bastante.

Sou suspeita para opinar sobre um livro de Nicholas Sparks, mas sim, valeu a pena! O início do livro é tenso (com um resgate, como já diz o título), mas logo estamos envolvidos na tranquilidade da vida em uma cidade pequena. Ainda assim, sempre fica uma dúvida sobre o trauma de Taylor, que é sério e bem construído, um dos trechos mais fortes do livro.
A mensagem é de dedicação e perseverança com o esforço de Denise pelo filho e de superação em relação aos acontecimentos da vida.  No decorrer da história, tive várias reações: tensão, tristeza, raiva, mas também encantamento com Denise, Taylor e Kyle.
Recomendo! :)
Por um momento os dois ficaram um pouco embaraçados, oscilando gentilmente com a música. De repente não importava se alguém estivesse olhando. A não ser pela sensação do corpo dele, quente de encontro ao seu, nada importava, e os dois dançaram e dançaram, abraçados sob uma luz que piscava na minúscula cidade de Edenton. Página 85

Sobre o autor: Nicholas Sparks Charles nasceu em Omaha, no estado do Nebraska, EUA, em 31 de dezembro de 1965. Alguns dos livros dele que já foram publicados no Brasil:

Dário de uma paixão
Um Amor pra recordar
O Resgate
Noites de Tormenta
O Milagre
Querido John
A Primeira Vista

Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Ainda não rompi o bloqueio com os livros do Sparks....é, ainda não li nenhum livro dele. Gostei dessa história, parece interessante. Tenho curiosidade de saber qual vai ser o livro que me vai fazer ler o autor.
    Interessante a resenha em dupla.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ainda nao sabia sobre esse livro do Sparks, apesar de yer lido pouco de seus livros, mas a história me pareceu interessante.
    E parece realmente uma característica dele , que quando tudo esta dando certo os personagens se separam :$

    Mas mesmo assim, se o final te agradou e superou suas espectativas, acho q vou ler
    .
    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. Li apenas um livro do Sparks, eu gosto do modo que ele escreve é realmente descritivo e você consegue se encontrar no local do livro, fazendo parte da história..

    Mas os finais sempre dexam a desejar, nao que eu sempre espere um final "feliz" mas algo que me agrade..
    Mas sendo a segunda pessoa a indicar este livro, acho q é algo bom e pensarei em ler.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Li apenas um livro de Sparks, gostei mais não vi essas cosas toda não. Já oo filmes de seus livros gostei, vou tentar querer essa barreira que ainda tenho com seus livros e vou ler ate porque todos dizem que é otimo deve ser mesmo =/

    ResponderExcluir
  5. Sou suspeita pra falar do Nicholas, amo seus livros e até se você dissesse que o livro era horroroso eu compraria para ler!
    Adoro esses romances trágicos e clichés... Me emocionam sempre!
    Tio Nicholas é um dos meus favoritos!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  6. Amoooo o Nicholas... adoro seus livros... podem dizer oa quanto quiserem sobre clichês mas amo u.u

    Adorei o enredo q voce descreveu na resenha.. :) bombeiro voluntário adorooo kkkk

    ResponderExcluir
  7. Não sou muito fã do Nicholas, mas ja li alguns livros dele, porque quis tentar gostar das histórias...
    Eu o aprecio como autor, pois tem im legião de livros e muitos viraram filmes e tbm tem uma grande quantidade publicada aqui no Brasil.
    Em relação a história que você explicou na resenha despertou meu interesse, uma coisa que acho legal nos livros dele é o modo detalhista de lidar na história, e o caso de sempre ter algum personagem com alguma doença ou problema fisico ou mental, que nos proporciona maior conhecimento sobre..e como as pessoas ao redor convivem.. e claro o romance.

    ResponderExcluir
  8. Gostei bastante do formato da resenha, acho que nunca vi uma assim.
    Não sou fã dele, apesar de adorar romance, essa formula dele não me agrada. Gostei dos personagens serem mais maduros e a ex profissão da Denise e o fato da dedicação com o filho dela. Mas tem um final dramático como os outros? É nessa parte que me desgosta :/ Em contrapartida ele prende desde a primeira página e isso eu adoro. Estou na dúvida rs

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Sou suspeita para falar sobre o autor.
    Adoro a maioria dos livros dele.
    Com certeza ele escreve romances perfeitos.
    Com toda certeza vou ler esse!

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014