12

Lembra Aquela Vez (Adam Silvera)

Ficha Técnica:
Nome Original: More Happy Than Not
Autor: Adam Silvera
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Lucas Peterson
Número de Páginas: 336
Ano de Lançamento: 2017
ISBN-13: 9788579802805
Editora: Rocco

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 67º livro lido em 2017 e foi Lembra Aquela Vez (Adam Silvera). Quando este livro foi lançado nos Estados Unidos eu fiquei bem interessada na leitura, mas pacientemente esperei o seu lançamento no Brasil e agora com a leitura feita, trago a resenha para vocês.

O livro nos traz o Aaron, um adolescente de 16 anos que está vivendo um momento bem triste de sua vida. Tem alguns meses que seu pai cometeu suicídio e isso foi tão avassalador, que ele próprio tentou se matar algumas semanas depois. Apesar deste período turbulento, Aaron tenta seguir com a vida da melhor forma possível. Ele tem um grupo de amigos divertidos e uma namorada muito apaixonada por ele, a Genevieve e ele quer focar nessas coisas boas para não desistir da vida. Porém a namorada foi aceita em um curso de arte em outro estado e eles ficarão três semanas longe um do outro e é nesse período que Aaron conhece Thomas, um adolescente que mora próximo a ele e eles acabam se aproximando tanto que Aaron se apaixona por Thomas. E como aquele sentimento não é recíproco, Aaron acaba se interessando em passar por um procedimento chamado Leteo que promete apagar lembranças de sua cabeça, e ele acredita que se apagar o sentimento que tem por Thomas, sua vida pode voltar ao normal quando sua namorada retornar do curso.

O livro então irá se desenvolver na luta interna de Aaron recusar os sentimentos que nascem dentro dele e tentar convencer a família que o procedimento é seguro.

Aaron é um personagem sensível e desde o começo da narrativa, minha vontade era simplesmente de abraçá-lo e dizer que tudo ficaria bem. A mãe dele sofre pela perda do pai, mas seu foco é em que Aaron e o outro filho, Eric, sejam felizes, mesmo que a grana seja curta e que eles tenham que abrir mão de muitas coisas. O irmão de Aaron, a princípio, é antipático e egoísta, mas é um personagem que ganha o respeito do leitor conforme a trama se desenvolve. Genevieve é uma namorada maravilhosa e uma amiga para tudo e todas as coisas e embora Thomas seja um personagem incrível, seu coração aperta com a possibilidade de Aaron magoá-la.

No meio do livro temos então uma virada completamente inesperada e muito importante para embasar o argumento do autor. É o tipo de reviravolta que eu jamais poderia esperar, mas que até aquele ponto da narrativa, o autor deu as pistas e os indícios para que de fato aquilo acontecesse. A partir daí, o livro mergulha em um mar de melancolia muito intenso porque você entende claramente onde o autor quer te levar e que não haverá meios de voltar. A partir desta virada é fácil entender o comportamento inicial de Aaron e os verdadeiros motivos das tragédias que abrem a história.

Eu sinceramente gostaria de ter iniciado essa leitura sem conhecer absolutamente nada do enredo. O livro tem sido divulgado como uma literatura com abordagem gay e de fato é, mas eu gostaria de ter lido o livro ignorando este detalhe porque a história começa com um Aaron certo dos seus sentimentos pela namorada. Ele está ansioso pela primeira relação sexual dos dois, e quando Thomas surge na vida dele, a amizade é tão pura e saudável, que a ideia de Aaron se interessar por ele é mínima. Mas como eu já conhecia este detalhe, fiquei esperando o namoro de Aaron falir e a paixão por Thomas vencer.

Ainda assim, o livro me deixou muito satisfeita. Eu estava predisposta a gostar da leitura, mas não estava preparada para me envolver tão intensamente na história. O livro começa triste e termina muito mais triste ainda. A abordagem de esquecer lembranças que nos deprime foi muito bem inserida na narrativa e o livro é extremamente pertinente aos dias de hoje, em que no nosso país foi aprovado que a homossexualidade seja tratada como doença. A história de Aaron argumenta com muita sabedoria que não existe cura para o que não é doença e que a ciência não engana a natureza.

Foi uma leitura muito intensa e tenho certeza que carregarei Aaron e todos os personagens dentro do meu coração por muito tempo. Este é aquele tipo de livro que eu acredito ser necessário dentro das escolas para que a discussão sobre homofobia e intolerância seja realmente transformadora. É um livro que traz personagens muito críveis e que te envolvem de forma que você não para de pensar neles nem por um momento.

Esta foi a minha primeira experiência com o autor e com certeza, foi uma forma maravilhosa de conhecer sua escrita e sua mente criativa.

Super recomendo a leitura do livro para todo e qualquer tipo de leitor. O enredo é bem desenvolvido, fluido e simples. O autor se propõe a contar uma história que te faz pensar e entender que amor é amor, independente dos padrões que a sociedade estabeleceu.

Eu amei, amei demais!!!


Um pouco sobre o autor: Adam Silvera nasceu e cresceu no Bronx. Ele era livreiro antes de entrar no ramo editorial infantojuvenil, e já trabalhou em uma empresa de desenvolvimento literário, um website de escrita criativa para adolescentes e como crítico de romances infantojuvenis e de jovens adultos. Ele mora na cidade de Nova York e Lembra Aquela Vez é o seu único livro publicado no Brasil.
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Tenho este livro em lista de espera, quero muito ler, tenho muita curiosidade =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi, gosto da premissa do livro, mas acredito que precise ser lido no momento certo, devido a todo drama envolvido, a toda está melancolia, ainda mais sabendo que nos leitores nos envolvemos com a história fácil, fácil.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Adorei sua resenha! Ainda não tinha conhecimento sobre esse livro e estou simplesmente fascinada! Achei a premissa super legal, gostei dos personagens e acho que irei amar a narrativa do autor ❤
    Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ivi!
    Que intensa essa resenha! Confesso que essa capa não em chama atenção, mas fiquei bem curiosa sobre a história.
    Livros intensos e reais são sempre bons de se ler. E quando deles aborda a homossexualidade, melhor ainda. A temática é de extrema importância. Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Que resenha linda. Com certeza esse seria um livro que eu leria, e parece ser uma daquelas leituras que a gente consegue ler em pouco tempo. Pelo que você falou, parece ter muitas reviravoltas, o que torna tudo ainda mais interessante. Amo livros que abordam a temática LGBTQ, e esse tema está ganhando ainda mais espaço no mundo literário.

    Adorei o post e o blog. Beijão!
    https://bloggmundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie!

    Infelizmente essa obra não desperta meu interesse, para falar a verdade estou bem saturada em relação a obras LGBTQ, são tantos livros sobre esse tema e em sua grande maioria trazendo sempre a mesma coisa, que ja saturou para mim! Mas irei indicar para uma amiga que gosta desse gênero, ela com certeza irá gostar da obra!

    BJss

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi,
    Adorei a sua resenha! O livro parece ser incrível, com um personagem tão sensível, além de tudo o livro trata de temas muito importantes como o suicídio e o homossexualismo. Fiquei curiosa pra saber com a história termina.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi, tudo bem?
    Poxa que pena que saber da história tenha causado esse transtorno pra você. Eu já não sinto tanta vontade de ler por saber da questão homossexual. Acho que eu não me sentiria contente com ele tendo sentimentos pela namorada nessa situação, sabe?
    Adorei sua sinceridade e vou deixar a dica em stand by, quem sabe?
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Então, ainda não tinha ouvido falar do livro ou do autor. Fico feliz que tenha gostado e a premissa realmente é interessante. Vou aderir a dica com certeza ❤️

    ResponderExcluir
  10. Oi Ivi, tudo bem? Me pareceu um livro bem interessante e com uma carga dramática que envolve o leitor até o final. Fiquei curiosa para saber qual é essa reviravolta que acontece na metade do livro.
    Dica anotada.
    bj

    ResponderExcluir
  11. Oii Ivi, tudo bem?? Algumas leituras deveriam mesmo serem iniciadas com o leitor ignorando certos detalhes, pois a experiência seria ainda melhor. Eu quero muuuito ler algo desse autor, e Lembra Aquela Vez está na minha lista de desejados já faz um tempo, acho que desde que foi lançado lá fora. Tenho certeza que irei me apaixonar por essa história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem? Não suporto esses rótulos, quem ja se viu, "livro gay"? Eu não conhecia mas me emocioneicom a sinopse e tua resenha. Esse não é um livro gay, é um livro sobre amores e perdas, e que lindeza isso! Já super quero ❤

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014