16

O Rapto do Garoto de Ouro (Marcos Rey)

Ficha Técnica:
Nome Original: O Rapto do Garoto de Ouro
Autora: Marcos Rey
Ilustração: Alê Abreu
País de Origem: Brasil
Número de Páginas: 128
Ano de Lançamento: 1983
ISBN-13: 9788508001088
Editora: Ática

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 48º livro lido em 2017 e foi O Rapto do Garoto de Ouro (Marcos Rey). Este livro foi a minha primeira escolha para a Maratona de Releituras e escolhi um infanto-juvenil para ler junto com o meu filho, que ainda não conhecia esta trama.

O livro nos traz o Alfredo, um garoto de 16 anos que no último ano se tornou famoso por vencer um programa de calouros e iniciou a carreira de cantor. A narrativa começa com a família de Alfredo comemorando este primeiro ano de sucesso em uma cantina italiana com os amigos. Todos os convidados chegam primeiro ao local da festa e Alfredo deveria chegar um pouco depois, para causar certa expectativa, porém, antes dele sair, alguém entra e o sequestra. Na luta contra o sequestrador, Alfredo quebra o braço da sua guitarra na cabeça do bandido e rasga, tem um embate físico com o agressor, mas ainda assim, ele é levado.


A família e os amigos percebendo a demora exagerada de Alfredo, começa a ficar inquieta na cantina, então, os amigos Leo e Ângela, decidem ir até a casa do garoto para apressá-lo, quando chegam lá, encontram a guitarra quebrada e uma agenda telefônica caída no chão. Quando avisam a família que o menino não estava e que talvez tenha sido vitima de uma violência, todos ficam desesperados e começa a investigação. Acontece que Leo e Ângela, não entregam a agenda telefônica para a policia e juntamente com Gino, que é primo de Leo e Jaime, amigo da família do garoto sequestrado, começam uma investigação particular, listando todos os nomes que estão na agenda e visitando cada um deles.

De uma forma bem leve, acompanhamos essas visitas e as entrevistas que são feitas para que os adolescentes consigam desvendar o mistério do sumiço do menino e a cada nova entrevista, ganhamos um suspeito em potencial.


O enredo é muito gostoso de ser lido e a narrativa tem alguns pontos muito positivos. O personagem Gino é cadeirante e um exímio jogador de xadrez e é de responsabilidade dele entender as respostas que Leo, Ângela e Jaime trazem após cada visita, e assim, tentar chegar até o sequestrador.

A primeira vez que li este livro eu tinha 12 anos e lembro bem que adorei todo o suspense que o autor inseriu na história e quando o mistério foi esclarecido e o sequestrador desvendado, foi uma grande surpresa porque apesar do autor deixar pistas ao longo da narrativa, isso só fez sentido quando de fato, tudo se esclareceu.


Meu filho também não percebeu quem era o verdadeiro bandido da história e a surpresa dele foi muito legal. Ele tinha algumas suspeitas, mas nem por um momento imaginava quem poderia ser.

O livro tem ilustrações com traços muito bonitos, o que agregam ao livro uma fluência maior e trazem para a história um pouco de ilusão no sentido de que mesmo sendo uma história de suspense policial, o publico alvo são os pré-adolescentes. O enredo descreve muito bem o bairro do Bexiga em São Paulo e tenho certeza que para quem não conhece o lugar, fica a curiosidade em conhecer.


Foi uma leitura gostosa de entretenimento. Me fez lembrar a época em que eu devorava os livros da série Vaga-lume e reencontrar estes personagens, que estão presentes em outros livros do autor, trouxe para mim aquela nostalgia saudável e inquestionável.

Recomendo o livro para crianças a partir dos 10 anos. Tem uma linguagem fácil, mas não infantil e isso é sempre positivo para esta faixa etária.

Eu adorei!


Um pouco do autor:  Um pouco sobre o autor: Edmundo Donato é o verdadeiro nome de Marcos Rey, que nasceu em São Paulo no dia 17 de fevereiro de 1925 – São Paulo e faleceu em 1 de abril de 1999. Marcos foi também redator de programas de televisão, adaptou os clássicos A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo em forma de telenovela e o Sítio do Picapau Amarelo. Também foi colaborador em episódios do antigo programa Cabaret Literário, exibido no início da década de 80 pela RTC de São Paulo. Marcos usava sua cidade natal, São Paulo, como cenário de várias de suas obras. O autor se dedicou principalmente às obras voltadas ao público juvenil. Escreveu crônicas, contos e se destacou escrevendo romances. Escreveu também várias obras literárias adultas. Durante os anos 1970, foi roteirista de diversos filmes do gênero pornochanchada produzidos na Boca do Lixo, em São Paulo, como As Cangaceiras Eróticas e O Inseto do Amor. No gênero ficção infantil estreou com Não Era Uma Vez, drama de um garoto à procura de sua cadela perdida nas ruas. Na década de 1990 tornou-se colunista da revista Veja, São Paulo e em 1999, após voltar de uma viagem à Europa, foi internado para uma cirurgia, não resistindo às complicações. Alguns de seus livros publicados são:
  • Entre sem bater (romance, 1961)
  • Grandes Crimes da História (paradidático, 1967)
  • Memórias de um gigolô (romance, 1968)
  • Ópera de sabão (romance, 1978)
  • Malditos paulistas (romance, 1980)
  • O Mistério do Cinco Estrelas (mistério, 1981)
  • Código 2 (mistério, 1982)
  • Um cadáver ouve rádio (mistério, 1983)
  • O Rapto do Garoto de Ouro  (mistério, 1981)
  • Bem-vindos ao Rio (romance policial1986)
  • O roteirista profissional (ensaio, 1989)
  • Na rota do perigo (romance, 1991)
  • Os crimes do olho-de-boi (romance, 1995)
  • Cão da meia noite (contos, 1998)
Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Ola
    Eu conheço esse livro, mas não tive a oportunidade de fazer a leitura. Que legal que você conseguiu fazer essa releitura. Sempre gostei muito desses livros infanto-juvenis, e também me lembro uma época maravilhosa onde eu lia os livros da série vagalume. Acho ótimo que seu filho leu com você ♥
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oi Ivi!!
    Adoro isso que você faz de ler junto com seu filho. Vou querer fazer isso também. Acho lindo essa sua conexão com ele e acho que todos os pais devia fazer o mesmo.
    Li poucos livros da serie Vaga-Lume, mas sempre achava maravilhosos.
    Não cheguei a conhecer esse e sua resenha me deixou bem curiosa para ler.
    Esse mistério me instigou muito, ainda mais pelo final surpreender sobre quem é o bandido.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  3. É muito legal mesmo reler livros que lemos há muito tempo. Eu não conhecia esse, mas fiquei bem curiosa pra ler, pra saber se vou conseguir descobrir quem é o bandido ou não!
    Espero poder ler em breve!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Ownt! Adorei essa postagem! Tem sabor de infância. rsrs
    Adorava essa coleção vagalume.
    Mas esse em especial, eu nunca havia lido, embora eu acho que tenho ele aqui guardado.
    Vou ler nessas férias, sim!
    Achei interessante você ler com o seu filho.
    Amo demais leituras coletivas.
    Ter com quem conversar sobre as histórias, saber sobre a opinião de uma outra pessoa, perceber algo que você não tinha percebido, é muito bom, né?
    Muito amor por essa postagem! Adorei!
    Beijinhos e sucesso!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem?
    Ah, que nostalgia! Eu amo os livros da série vagalume, tenho alguns em casa que faz tempo que não releio. Acho que vou resgata-los e ver qual minha reação agora que sou adulta ^^

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?

    Que legal que você fez a leitura com seu filho, quando tiver um também vou querer fazer isso. Sobre o livro me lembrou os livros série Vaga-Lume do Pedro Bandeira, que nostalgia. Apesar de ser um livro mais para criança quero um dia ler, quem sabe entre leituras mais densas? É uma boa.

    Beijos:*

    ResponderExcluir
  7. Oi Ivi!

    Ai que sensação gostosa de nostalgia que me bateu agora. Quem nunca leu nenhum livro da Vaga-lume que atire a primeira pedra, não é?! E achei super legal que você o tenha lido com o seu filhote, muito legal mesmo! A trama parece ser bem legal para o público algo que a se destina e isso é muito importante.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Que amor! Achei tão lindo você ler com o seu filho ;)
    Lembro de ter lido um livro similar a esse em minha infancia e ter gostado muito... Me bateu até uma nostalgia agora rsrs...
    Adorei a resenha, o enredo e tudo mais ;)
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia essa história, mas se tem contexto musical eu já quero ler, me remetei até a um filme que luto pra lembrar o nome, mas é de um guitarrista também e acontece algo parecido, pois também é nesse contexto de sequestro e tal.

    ResponderExcluir
  10. Olá Ivi...
    Nossa, sabe quando uma resenha desperta em vc aquela sensação de nostalgia? Então, menina...
    Essa resenha tá muito legal e quando eu era pequena tbm devorava os livros da serie Vaga-lume e li esse livro inclusive por causa da escola e tenho que dizer que eu tb não acertei kkkkkk

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  11. Olá Ivi,
    Ouço muitos elogios para essa série vaga-lume, mas infelizmente não tive oportunidade de ler nenhum dos livros dela. Gostei muito de saber como foi sua releitura e que seu filho se surpreendeu com o responsável. É muito gostoso ver isso neles, não é?
    Espero ter a oportunidade de ler esse livro. Será que eu descubro quem é o culpado?
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Eu não sou muito adepta a infanto-juvenil, apesar da premissa ser interessante, eu acho que vou deixar a dica passar por agora. Fico feliz que tenha gostado da história quando mais novo e agora igualmente ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
  13. Oi Ivi,
    que dica maravilhosa. Acho lindo essa sintonia que você compartilha com seu filho, espero que com o meu seja pelo menos parecida, sonho em inspirá-lo e ensinar-lhe a amar os livros assim como a minha mãe. Ele só tem dois aninhos mas já curte bastante e quando chegar o momento apresentarei a ele essa história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Nossa, me lembro muito bem de quando li esse livro, eu devia ter uns 10/12 anos. Não me lembro muito do final, mas me lembro que a história me envolveu do inicio ao fim e acredito que tenha me surpreendido com final.

    Quando criança adorava os livros da Série Vagalume, tão gostosinhos de ler! Acho que criarei uma meta de ler todos dessa série (risos).

    E parabéns por sua resenha!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ivi

    Meu amor eterno pela coleção Vagalume! <3
    Infelizmente esse livro do autor eu não cheguei a ler, mas li O Mistério do Cinco Estrela.
    Eu tinha váááários livros da coleção, mas eles ficaram armazenados em local impróprio e deu cupim! :/
    Que legal que o filhote também leu! <3
    Quando eu for mãe eu vou querer que meus filhos leiam livros que li na infância também. Uma pena que perdi meus exemplares da coleção.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu não conhecia esse livro, mas deve ser uma delícia reler uma história que você leu quando era pequena e ainda poder compartilhar a leitura com seu filho.
    Realmente parece um enredo bem interessante, fiquei bem curiosa para saber quem é o sequestrador e como ele vai escapar dessa situação

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014