21

It Ends With Us (Colleen Hoover)

Ficha Técnica:
Nome Original: It Ends With Us
Autora: Colleen Hoover
País de Origem: Estados Unidos
Número de Páginas: 386
Ano de Lançamento: 2016
ISBN-13: 9781574321753
Editora: Kindle
SKOOB | GOODREADS

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 40º livro lido em 2017 e foi It Ends With Us (Colleen Hoover). Gosto muito dos livros da Collen, embora Novembro 9 e o primeiro livro da trilogia Nunca Jamais tenham me decepcionado, eu decidi ler este aqui porque ouvi muitas pessoas falando que se tratava do melhor livro escrito por ela. Com as expectativas não muito altas, parti para a leitura.

O livro nos traz a Lilly Bloom, uma mulher que durante toda a infância e adolescência, viu o seu pai espancar sua mãe. Essa violência era intercalada com promessas de perdão e remorso, mas ele nunca conseguia cumprir com as promessas e deixar de ser violento. Isso fez Lilly desejar intensamente nunca viver uma vida parecida com a da mãe. 

Ainda na adolescência, ela conheceu o Atlas, um jovem oriundo de uma família disfuncional, vivendo sem uma casa e abaixo d alinha da miséria. Lilly o ajuda da maneira que pode e eles estabelecem uma amizade que acaba virando o primeiro amor de Lilly.

O livro começa com Lilly já adulta, morando em Boston e dando os primeiros passos como dona de uma loja de flores. Ela conhece Ryle, um neurocirurgião bem sucedido, rico e infinitamente lindo e eles acabam se envolvendo e se apaixonando. Porém Lilly não imaginava que aquele homem maravilhoso poderia ser alguém parecido com o pai dela.

Mais uma vez temos uma narrativa bem emocional e dramática e nem todas as informações nos são passadas rapidamente. Capitulo a capitulo, vamos descobrindo o que aconteceu com Atlas, com a mãe de Lilly e vendo-a cometer os mesmos erros que um dia, prometeu a si mesma não cometer.

O livro traz a violência doméstica como tema central do enredo e a autora nos coloca dentro da mente de Lilly e nos faz entrar em sua mente, se apaixonando por Ryle e sofrendo com ele. Foi uma leitura que até mais da metade, me deixou um pouco cansada em função das muitas e desnecessárias cenas de sexo que a história traz, porém quando Lilly precisa realmente tomar a direção da própria vida, a história me ganhou de vez. 

Terminei as últimas páginas chorando com a forma como a Lilly conseguiu argumentar as suas decisões e como foi racional e ao mesmo tempo, emotiva, para decidir como seria o seu futuro. 

A autora conseguiu me reconquistar e me fazer lembrar os motivos pelos quais eu amo seus livros e esta história aqui é uma leitura obrigatória para a humanidade. Para mulheres que sofrem em relações abusivas e violentas e para todas aqueles que estão do lado de fora, julgando, opinando, pintando este drama de branco e preto, quando na verdade é um matiz de cores infinitas.

Algumas coisas me incomodam na narrativa da Coleen Hoover, como por exemplo, os personagens serem sempre lindos, brancos, héteros, ricos. Acho que não existe representatividade nenhuma na composição deles, porém, este aqui, traz um tema que precisa realmente ser observado com mais atenção. A leitura não fluiu completamente, mas posso garantir que o final fez valer cada página, porque nos traz uma reflexão muito apropriada sobre a nossa posição quando estamos em uma situação limite, ou quando estamos próximas a quem vive este drama.

É um livro com cenas de violência e com grande desgaste emocional, mas ainda assim, uma leitura pertinente aos dias de hoje.
"Todos os seres humanos cometem erros. O que determina o caráter de uma pessoa não são os erros que elas cometem, mas sim o quanto estes erros podem se transformar em lições em vez de desculpas." Página 212
Eu gostei demais.


Um pouco sobre a autora: Colleen Hoover é uma escritora norte-americana que começou a escrever romances de forma independente e atingiu números de vendas impressionantes. No Brasil, seus livros publicados são:

MÉTRICA
PAUSA
ESTA GAROTA
UM CASO PERDIDO
SEM ESPERANÇA
EM BUSCA DE CINDERELA
O LADO FEIO DO AMOR
NOVEMBRO 9
NUNCA JAMAIS
NUNCA JAMAIS PARTE 2

Comentários
21 Comentários

21 comentários:

  1. Olá!
    Collen nos leva ao estremo de sentimentos .este livro me deixou destruída emocionalmente.totalmente fragilizada pelas várias consequências que são retratadas nele.amei a Lilly ela foi de uam sabedoria incrível do início ao fim .Atlas é um doce e Rune me fez chorar e me quebrou em pedaços ...livro perfeito e lindo tua resenha

    ResponderExcluir
  2. oLÁ
    Eu fiquei apaixonada por essa história, mas sou suspeita em comentar porque admiro muito a autora, e até hoje quase todos os seus livros se tornaram favoritos para mim (menos Confess).. Essa narrativa é mesmo muito emocional, e eu me surpreendi bastante com as escolhas, em especial por esse desgaste mesmo, além das questões de violência e de como tudo é tratado. Fico feliz que você tenha gostado também!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  3. hey, eu ja ouvi mt gnt comentando desse livro, falando o que vc disse sobre a historia ter uma pegada de aprendizado e ser bem intenso, por causa do tema
    eu sou um meio a meio, pq fico interessada pela historia, mas n sei se eu pegaria ela para ler (realmente por causa do temaa)

    perolasdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu amo os livros da Collen, ela é uma autora maravilhosa. Acho a carga desse livro bem pesada e quando tentei iniciar a leitura pela primeira vez, chorei bastante. Vou tentar novamente, num momento melhor, porque, como você disse, esse livro é quase uma leitura obrigatória.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da autora, embora esteja pretendendo ler Novembro 9. Este livro que você resenhou me deixou curiosa, parece intenso, além de ser uma clara denuncia da realidade. Gosto de livros do tipo, por mais tensos que sejam. Devido ao título só fiquei na dúvida se este está em sua língua original ou não. Se tiver acho que terei que por meu inglês em prática rs Bexitus!

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?
    Nunca li nada da autora mas só ouço elogios sobre a mesma.
    Pela resenha e pelos comentários acima, dá pra perceber que a obra nos traz grandes emoções, e isso me atrai muito em uma narrativa.
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  7. Olá assunto polêmico deste livro, mas algo que tem que ser abordado. Eu por ter sido uma mulher que passou pela violência doméstica e também jurei pra mim que jamais passaria por isso com ninguém, acabei passando por isso a um tempo atrás e a pior coisa do mundo ora qualquer mulher. Que bom que isso foi tratado desta forma neste livro, pode servir de alerta pra muitas mulheres que passar por isso e assim como eu, precisa de muita força pra sair dessa e de muitas pessoas boas a sua volta, dando força e confiança, a gente pensa que não, mas sempre existe uma saída. Ótima resenha! Bjs http://fonte-da-leitura.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi
    Essa mulher é perfeita!
    Novembro 9 é meu livro preferido dela e este já está em minha lsita de leitura. Apesar das cenas fortes, com certeza vale a pena sim ler, pelo que senti da sua escrita.
    Sem falar que quero ver como a personagem foi influenciada por toda essa situação.
    Gostei muito da sua resenha e espero ler em breve!
    Beijinhos
    Rizia Castro - Livroterapias

    ResponderExcluir
  9. Todo mundo sempre diz coisas positivas dos livros da Colleen e eu não sei porque ainda não criei a famosa vergonha na cara de ler algo dela!
    Adorei a premissa desse que aborda um assunto tão, infelizmente, comum e necessário ser discutido.
    Pena que não há representatividade em seus livros!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  10. Oiee Ivi ^^
    Uma pena que "Nunca jamais" e "Novembro 9" tenham te decepcionado, mas fico feliz em saber que a Colleen conseguiu te reconquistar. Eu ainda não li este livro, e não tenho certeza se já o tinha visto antes, mas já fiquei curiosa para conhecer. Saber que você se emocionou e que foi uma história tão marcante assim me deixou doida para conhecer. Quero *-*
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi,
    Realmente a Colleen segue um padrão de características para os seus personagens, eu admito que nunca havia me atentado para isso só prestei atenção agora que você falou. Eu tambem dei uma desanimada com os livros da autora, mas não tem jeito, só de ouvir o nome dela na mesma frase que livro novo já acende aquele desejo louco de "quero pra mim", amei saber que mais uma vez ela aborda em sua história uma trama relevante, envolvente e emocionante. Quero muito ler esse, mas só o farei quando for lançado aqui, infelizmente não leio inglês.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie Ivi!!

    Menina, a Colleen entrou na minha lista de preferidas depois que li O Lado feio do amor... infelizmente, esse sendo o único livro da Colleen que li por enquanto.
    Adorei a sua resenha e eu pude perceber que a Colleen tem um feeling para escrever assuntos polêmicos e esse livro me parecer ser realmente um que vale muito a pena para ser lido!

    Está na lista :D

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Colleen é rainha mesmo neh?!

    Ainda não li Novembro 9 então ainda estou em lua de mel com a autora. Tudo que eu li da autora me encantou, sua maneira de levantar assuntos polêmicos quando menos esperamos e de uma maneira tão sutil, não sei explicar, só sei que adoro o trabalho dela. Fiquei com MUITA vontade de ler esse livro, até porque relacionamento abusivo é um assunto que me interessa e fico imaginando a maestria que esse assunto é tratado pela autora. Adorei sua resenha, passou muito sentimento e me deixou com mais vontade ainda de conferir essa história.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ivi

    Não li a sua resenha, ok? Desculpa, mas eu amo a CoHo e leio todos os livros dela às cegas, sem ler nem a sinopse. É uma coisa que eu tenho com os livros dela que não sei como explicar, só faço isso com ela, é estranho! Hahahaha
    Mas como eu adoro a autora eu gosto de ter a experiência nua e crua, entende? Então não leio resenha nenhuma, só dos livros que eu já li.
    Eu tenho IEWU aqui, mas não li. Ganhei o exemplar autografado em uma promoção que tava rolando no Instagram dela... nem surtei, né? Hahahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente nós juramos não cometer os mesmos erros de nossas mães, mas a vida é meio irônica, às vezes não temos escolha né. Amei de paixão a premissa desse livro, o tema é bem forte, mas muito importante. Com certeza quero ler, não fazia ideia de que esse livro trazia essa premissa. Amei sua resenha, ficou bem completa!

    ResponderExcluir
  16. Eu sempre ouço as pessoas falarem muito sobre a CoHo , mas ainda não li nada dela. Esse acaba de entrar na minha wishlist, eu vivenciei a violência doméstica e tenho certeza que vou me emocionar muito com essa narrativa. Espero ler em breve! Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi Ivi, tudo bem?
    Eu estou muito ansiosa para ler esse livro, porque amo a CoHo. Ela sempre tem a capacidade de fazer com que a gente sinta junto com os personagens e soframos junto com eles.
    Pelo que li da sua resenha, acho que não será diferente com esse livro, ainda mais se tratando de um tema tão importante. Concordo que os livros dela não têm muita representatividade, mas esse tema é tão importante, que vale a leitura.
    Que bom que, apesar de ter achado a primeira metade mais cansativa, você acabou se envolvendo com a história e gostando do livro.
    Adorei sua resenha e espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Ivi!

    Esse é um livro que quero muito, mas muito mesmo ler. Eu sou fã da Colleen Hoover e não consigo ver falha nos livros dela. Por isso é muito bom ler uma resenha tão racional, já que eu sou 101% emocional e não consigo criticar. Gostei bastante do tema abordado pela Colleen nesta trama e concordo com você sobre a humanidade precisar ler mais sobre ele. Muitíssimo obrigada pela dica e pela resenha incrível.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bom?
    Então, nunca li nenhum dos livros da autora justamente por essa falta de representatividade que ouvi falar que tinha nos mesmos. Entretanto, ao ler sua resenha - e mesmo com essas incontáveis e desnecessárias cenas de sexo- fiquei bem curiosa com essa leitura, principalmente por essa temática de violência doméstica. Saber que este livro só fez com que se lembrasse o porque amar tanto a autora só me deixou ainda mais curiosa pela leitura. Amei a resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Pra mim esse é o melhor livro da CoHo, porque a temática dele é absurdamente pesada e ela é muito verdadeira a escrever cada cena.
    Não acho muito que as cenas de sexo são desnecessárias, afinal elas encaixam no gênero que a autora escreve e embasam o argumento que nunca é fácil cortar a relação com alguém que você sabe que te ama e que já amou tanto.
    Espero que a editora traga logo esse livro pro brasil para que mais pessoas possam conferir essa leitura

    ResponderExcluir
  21. Ooi,
    Tudo bem? Ainda não li nenhum ivro da autora ainda, mas sempre que leio uma resenha fico super curiosa. O enredo parece muito forte e dramático, violência doméstica é um tema muito delicado mas pelo que percebi a autora consegue lidar muito bem com ele.

    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014