4

O PACIFISTA (John Boyne)

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha da 14ª leitura de 2013 e foi o grandioso O PACIFISTA (John Boyne). Tenho certeza que não terei palavras para descrever o que foi essa leitura para mim e com certeza foi um dos melhores livros de 2013 e sim, sem sombra de dúvida, uma das melhores histórias que já li na minha vida. Sou fã confessa do John Boyne, admiro a facilidade que ele tem em escrever com leveza, tendo como pano de fundo cenários tristes. Falar sobre temas tão densos vividos por personagens tão bem construídos. Sim, essa resenha será cheia de tão, tão tão...
O livro conta a história do encontro entre o ex-soldado Tristan Sadler e Marian Bancroft. Marian é a irmã de Will, amigo  que Tristan conheceu quando chegou ao treinamento, antes de guerrear contra os alemães no norte da França, mas morreu antes da guerra terminar. O motivo do encontro, é Tristan devolver a Marian, cartas que ela mesma escreveu ao irmão, mas na verdade Tristan tem outro objetivo em mente: Ele quer revelar para ela um segredo que ele carrega intimamente com ele e que ele não suporta mais carregar.
Entre o encontro com Marian, em 1919, quando a primeira Guerra Mundial havia chegado ao fim, Tristan lembra do passado, um pouco da infância, muito da guerra e assim, o personagem vai se descortinando na nossa frente, nos mostrando o quanto é difícil ir na contra-mão de padrões estabelecidos e nunca questionados. A narrativa em primeira pessoa, sempre trazendo a perspetiva de Tristan, nos dá o panorama perfeito de um homem inteiro, com sentimentos, desejos, qualidades, mas com defeitos também e aquela porção de mediocridade que é dada a cada ser humano. Marian a primeira vista é irritante, mas sua personalidade é entendida em função de simplesmente não entender e aceitar a morte do irmão e passamos a entender Will também, um pouco contraditório, mas sobretudo, uma gota de paz em um oceano de guerra.
O livro é triste, melancólico, mas ainda assim, acelerado. A vivência em plena guerra é descrita de maneira perfeita, de maneira que eu fui capaz de ouvir o som ensurdecedor das bombas, dos tiros, sentir o cheiro da morte descrita dos soldados atingidos e visualizar o cenário desumano das trincheiras com lama e descaso.
Enfim, o livro é maravilhoso e sei que vou carregar comigo a tristeza de Tristan, a valentia de Marian e o desejo que Will tivesse tido uma segunda chance.
Não só recomendo a leitura, como convoco você a se entregar a esta história, pois eu acredito que ela te satisfará em vários aspectos.



O Palácio de Inverno
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Amo John Boyne. Só não sei ainda o motivo de não ter lido outros livros dele além de O Menino do Pijama Listrado. A escrita dele é exatamente o que você falou. Leve e fácil, mesmo com um plano de fundo tão denso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive oportunidade de ler, mas com toda a certeza irei compra-lo para ler, porque além de ser John Boyne e ter certeza que a virá coisa boa, a história é perfeita! Adoro livros que falem de coisas históricas e que acabam trazendo um pouco do que foi vivido para o nosso presente.

    ResponderExcluir
  3. Ao ler este livro tive a mesma sensação de ler O Menino do Pijama Listrado...
    Um livro lindo, um drama, um amor, uma família...
    Esse autor é muito muito bom!
    Adorei sua resenha, simples, mas me deu até vontade de ler novamente rs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro deve ser muito triste, mas não deixa de ser interessante. Vou procurar saber mais sobre ele e adicioná-lo a minha lista de livros =)

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014