24

O Filme Perfeito (Jodi Picoult)

Ficha Técnica:
Nome Original: Picture Perfect
Autor: Jodi Picoult
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Carolina Caires Coelho
Número de Páginas: 360
Ano de Lançamento: 2009
ISBN-13: 9788576654421
Editora: Plateta de Livros Brasil

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 27º livro lido em 2017 e foi O Filme Perfeito (Jodi Picoult). Se você me acompanha aqui no blog, sabe que sou muito fã desta autora, então, quando surgiu a oportunidade de ler este livro aqui, nem me preocupei com sinopse, parti para a leitura com aquela expectativa de que o livro me agradaria.

O livro nos traz a Cassie, uma arqueóloga muito competente. As primeiras páginas do livro entendemos que ela perdeu a memória em função de algum trauma ou violência e, ela é encontrada pelo Will, um homem com descendência indígena, que é policial em Los Angeles. Will ajuda Cassie nestas primeiras horas, quando ela nem se lembra de quem ela é, até que ela é reconhecida e seu marido, Alex Rivers, vai buscá-la. A questão é que Alex Rivers é um ator mega famoso em Hollywood, seus filmes estão por toda parte e ele é desejado por milhões de mulheres ao redor do mundo. Mas no primeiro momento do reencontro, Cassie não se lembra absolutamente nada dele ou do relacionamento deles.


Alex leva Cassie para casa e tenta ajudá-la a se lembrar de quem ela é e do quanto se amavam e sim, aos poucos ela começa a recuperar a memória e então somos apresentados para o verdadeiro plot deste enredo: violência doméstica.

O livro então irá se desenvolver em nos contar como Cassie e Alex se conheceram, como se apaixonaram e como começou a relação abusiva e violenta de Alex com ela. De uma forma muito intensa e honesta, a autora nos apresenta uma protagonista forte, inteligente, articulada e admirável, mas totalmente escravizada pelo amor que sente pelo marido e, se submetendo às humilhações que ele faz com ela. 

Do lado de fora da vida do casal, Alex segue sendo o homem incrível, o ator mega requisitado, bem pago e o objeto de desejo das mulheres. E a autora coloca isso de forma bem irônica, no fato de outras pessoas desejarem ter a vida que Cassie tem, sem saber o que de fato ela vive entre quatro paredes.


A leitura foi intensa e muito sofrida para mim. Felizmente eu nunca vivi nada parecido e não conheço mulheres que possuem esta realidade, mas ainda assim, me compadeci da personagem, porque sei que isso é uma realidade muito mais comum do que eu posso imaginar e que o meu circulo de amizades não representa nada na estatística global. Pior ainda, ao ler o livro, fiquei imaginando se alguma amiga minha está passando pela situação descrita na narrativa e eu não faço ideia, porque a Cassie do livro, passa por toda a violência sozinha, escondendo as marcas, dando desculpas para as pessoas e absolvendo o marido das atitudes cruéis que ele comete. 

Alex é um homem terrível e com problemas emocionais gravíssimos. Típico de homens violentos, ele quer a atenção de Cassie totalmente para ele, evitando e afastando as amizades dela. Existem momentos de manifestações de amor muito emocionantes e românticas, mas tudo é destruído quando ele perde a cabeça e agride Cassie.

O livro me envolveu e me emocionou. Mais que isso, me conscientizou para tentar enxergar possíveis sinais ao meu redor, de mulheres que possam estar vivendo este tipo de drama. Os personagens são muito bem desenvolvidos e embora você entenda o Alex e suas possíveis razões para o comportamento doentio que ele tem, você torce o tempo inteiro para que Cassie tenha força de vontade e amor próprio para sair daquela situação.


Como não poderia ser diferente, foi um livro devastador. Mais uma vez, a autora entrou na minha cabeça e no meu coração, me trouxe não apenas mais uma história, mas assim, uma oportunidade de reflexão e abertura de olhos. O livro é excelente e me deixou mais alerta e preocupada com as mulheres com quem convivo.

Super recomendo para quem gosta de drama. Realmente, a Jodi é uma das melhores neste gênero, embasando seus argumentos, dando uma visão de 360 graus na situação, e nos fazendo amar e odiar os personagens. É um livro que talvez acione alguns gatilhos emocionais em pessoas que já passaram por isso, mas ainda assim, é um assunto que precisa ser discutido e sobretudo, denunciado.


Dizer que eu amei o livro, é pouco, mas na ausência de outra palavra mais enfática, digo que AMEI demais.


Um pouco sobre a autora: Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa corretora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Hoje ela é autora de alguns best sellers e emociona o mundo com suas histórias. Alguns de seus livros publicados no Brasil são: 
  • Dezenove Minutos (Resenha AQUI)
  • O Pacto (Resenha AQUI)
  • Uma Questão de Fé
  • O Filme Perfeito
  • A Guardiã da Minha Irmã (Resenha AQUI)
  • A Menina de Vidro (Resenha AQUI)
  • Piedade (Resenha AQUI)
  • Um Mundo À Parte (Resenha AQUI)
  • A Menina Que Contava Histórias (Resenha AQUI)
  • Coração de Mãe (Resenha AQUI)
  • Vozes do Coração
Comentários
24 Comentários

24 comentários:

  1. Ola
    Eu já li alguns títulos da autora e admiro muito o seu trabalho. Não sei como ainda não tinha ouvido falar dessa obra, mas já fiquei muito curiosa, especialmente depois de ler sua resenha. Imagino mesmo que seja devastador, eu adoro um bom drama, sem contar que acho ótimo pelas reflexões!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu não conhecia a autora e achei O Filme Perfeito muito interessante. O fato de tratar de uma personagem que perdeu a memória e que tem a ajuda inicial de um descendente de indígena me deixou muito curioso. Eu vou ler suas outras resenhas da editora e conhecer mais a escrita dela! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Está autora nos leva ao limite em todos. Os seus livros ou vc terminar odiando ou amando ela não tem meio termo! Este livro é tão atual é nos joga em um abismo de emoções de sofrimento e dor!Ela sempre nos fará questionar tudo em todos os livros autora top e este livro não poderia ser diferente

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Nunca li nada da autora, mas depois da sua resenha fiquei curiosa para conhecer os livros dela... Adorei a resenha, com certeza lerei a obra!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Oi, nunca tinha lido nada dessa autora, mas confesso que fiquei com vontade de lê-lo. Esse plot tá muto em ala ultimamente. Me lembrou um pouco Pequenas Grandes Mentiras, onde a mulher é linda e todos querem ter a vida dela, mas em casa ela sofre com um relacionamento abusivo. Gostei de como você apresentou isso. Eu vou anotar a dica para ler mais futuramente.

    http://www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi!
    Que pancada de livro é essa? Apesar de ser doloroso e tenso acompanhar o desenrolar de livros assim, eu gosto dos aprendizados importantes que tiramos. Mesmo que eu não tenha nenhum comparativo pessoal, sei que há ensinamentos preciosos que podemos trazer para a vida, pois a ficção está cada vez mais semelhante a realidade. Adorei a resenha e pode ter certeza que vou incluir o livro na minha lista.
    Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas fiquei curioso depois da tua resenha... Não sou muito de dramas mas já tenho um da autora para ler...

    Caramba, quanto livro da autora! :) ahah Ainda bem que e tao devastador e que os personagens cativam!!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Oii!!!
    Não conhecia a autora ainda e nem seus livros. Achei a história bem interessante e muito próxima da realidade. Um exemplo claro de que isso acontece em qualquer lugar é ver o que aconteceu no BBB desse ano. Relacionamentos abusivos chegam a ser tóxicos tão mal que podem fazer. Fiquei bem interessada nessa leitura, com certeza vou querer ler e entender melhor o que aconteceu com a Cassie.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Uau, não conhecia o livro nem a autora, mas com certeza sua resenha me deixou bem curiosa pra conhecer a escrita dela!
    Também adoro livros que nos fazem refletir, além de nos entreter, então sei que vou amar esse!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bom?
    Eu sempre me compadeço e me identifico muito com as personagens, ainda mais se elas despertarem em mim uma conexão muito forte... Então acredito que essa leitura deva ser feita sim, apesar de ser muito sofrida, como você disse.

    ResponderExcluir
  11. Oi Ivi. :)
    Mlr eu adorei sua resenha, fiquei bem intrigada com a estória sofrida de Cassie.
    Mas eu não sei se leria, por conta do terror que ela passa, por todo esse sentimento de impotencia que eu iria sentir durante a leitura.
    Adorei sua resenha, mas vamos ver se consigo dar uma chance. Espero que ao menos tenha um final feliz.
    Obrigado pela visita ao Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Olá!!
    Baseada na sua foto tenho que dizer que vc é mesmo uma fá dessa autora. rs
    Na verdade eu não a conhecia, mas fiquei encantada com a sinopse e sua maravilhosa dissertação do livro. Parabéns!!
    Dica anotada!!
    Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  13. Amoo Jodi Picoult,

    Espero futuramente ter todos os livros dela, ainda estou em construção da coleção. Adorei saber mais da história, espero ler futuramente.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bom?
    Cada vez que vejo um resenha sobre essa autora aqui no seu blog fico louca de vontade para conhecê-la, já que ela parece ser realmente uma excelente escritora de drama, que não tem medo de escrever sobre temas tão pesados quanto este: violência doméstica.
    Curti saber que a autora faz um panorama de 360° em sua história e que trata do tema de tal forma que levanta questionamentos e faz com que o leitor reflita e observe mais a sua volta. Sugestão mais que anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ivi

    Eu não conhecia o livro ainda, mas já me interessei profundamente pela história! Eu nunca li nenhum livro que abordasse a violência doméstica, e esse é um assunto que está sendo cada vez mais discutidos, então estou com muita vontade de ler livros com essa abordagem. Vou adicionar no Skoob para não esquecer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie...
    Adorei a resenha :)
    Fiquei chocada com o enredo da obra... Acho que irei gostar bastante da leitura, mas, vou esperar o momento oportuno pra ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Ivi, tudo bem?
    Estou simplesmente chocada que eu ainda não conhecia essa autora. Ela tem muitos livros publicados e eu não conhecia nenhum :/
    Achei a premissa desse bem interessante e, sem dúvida, é um assunto que precisa ser discutido sim. Imagino que seja uma leitura angustiante mesmo, porém, é necessária. Já vou adicionar na minha lista de desejados.
    Adorei sua resenha e achei muito bacana você ter mencionado que o livro pode conter gatilhos. Cada um reage de um jeito à leitura e é importante que as pessoas sejam avisadas antes de começar a ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Jodi é maravilhosa em tudo o que publica, não é? Ainda não conhecia essa obra, e sinceramente, só a resenha já me deixou impactada, com toda a certeza é um tema que precisa ser abordado para que possamos abrir os olhos e Jodi tem esse dom. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  19. Nossa, como as aparências e enganam né? E de pensar que muitas mulheres passam por isso. Não sei se conseguiria ler, para ser sincera, porque esses temas me abalam, mas achei interessante.

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Eu nunca li nada dessa autora, mas tenho curiosidade e fiquei animada com a premissa desse livro, pois gosto de histórias sobre perda de memória e pelos seus comentários foi tudo muito bem construído e intenso.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  21. Oi, Ivi!
    Já ouvi falar da autora, mas nunca li nada dela. Sei que suas histórias tendem para o drama e eu não me sinto bem com leituras do gênero, acho que para mim seria uma leitura bem pesada. Achei a premissa interessante, mas prefiro deixar para investir na leitura depois.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  22. Olá Ivi,
    Peço que tenho notado, a maioria dos livros da Jodi Picoult te agradam e acho isso muito legal. Ainda não conhecia esse título da autora, mas não tenho dúvidas que a história é fascinante e que faz o leitor ficar completamente apaixonado pela obra.
    Sem dúvidas, dica anotadíssima. Espero me sentir como você, encantada e buscando em outras mulheres os mesmos dramas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem?
    Gostei bastante da qualidade da sua postagem, ficou extremamente bacana e rica em detalhes! Acredita que eu não conhecia este livro e muito menos a autora? Até eu estou surpreso comigo mesmo! Apesar da capa não ter me agrado muito achei super válida o tema proposto, violência doméstica é algo que eu nunca li em livro algum e gostei de me aprofundar mais em temas mais sérios, com certeza irei deixar esta dica anotada!

    Beijos,
    Lu - @justificou | https://justificou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Olá, Ivi.
    Estou muito surpresa por ainda não ter conhecido essa autora, dado o tanto de livros que ela já publicou!
    Como gosto de trama, acho que esse livro tem tudo para eu gostar dele e espero poder conferir essa leitura em breve.
    Abraços.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014