9

Corte de Espinhos e Rosas (Sarah J. Maas)

Ficha Técnica:
Título Original: A Court Of Thorns And Roses
Autora: Sarah J. Maas
Tradução: Mariana Kohnert
País de Origem: Estados Unidos
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 434
Ano de Publicação: 2015
ISBN-13: 9788501105875
SKOOB | GOODREADS

Oi gente que ama livros, hoje eu venho com a resenha do 74º livro lido em 2017 e foi Corte de Espinhos e Rosas (Sarah J. Maas). Eu não sou de ler fantasia, mas essa foi a leitura escolhida no clube do livro organizado pelo Livros & Fuxicos e eu fiquei animada em ler porque leríamos em grupo e era uma projeto de um mês, então a leitura não seria cansativa, caso o gênero em si não me empolgasse tanto.

O livro nos traz um universo dividido em humanos e feéricos. No passado eles já travaram muitas guerras, mas estabeleceram um tratado de paz que consiste em um não invadir a terra do outro e, por conseguinte, um não matar o outro. Os humanos ficam do lado de cá de uma muralha e do lado de lá, os feéricos, criaturas mágicas e possuidoras de muitos poderes em uma terra imensa dividida por cortes. Do lado dos humanos conhecemos a Feyre, uma jovem com mais ou menos 18 anos que vem de uma família muito pobre. O pai já teve muito dinheiro, mas como não soube administrar o patrimônio da família, todos acabaram na miséria. Quando a mãe dela  morreu, ela prometeu que nunca deixaria faltar nada para a família. Sendo assim, Feyre se tornou a responsável pelo sustento da casa e é ela quem sai pra caçar e trazer comida para o pai e para as duas irmãs mais velhas.

Um dia Feyre entra na floresta para caçar e de olho em um cervo, ela se posiciona para acertá-lo com a flecha, mas percebe que um grande lobo está muito próximo e pode assustar o animal que ela está de olho, então, estrategicamente, ela mata o lobo e o cervo. Leva o cervo morto ara casa para servir de comida e aproveita e tira a pele do lobo para vendê-la no vilarejo. Entretanto, uma criatura mágica aparece na sua casa, extremamente indignado e enfurecido, exigindo a morte de Feyre porque na verdade o lobo que ela tinha matado era um feérico. A alternativa para que Feyre seja poupada é que ela siga com aquela criatura para além da muralha e nunca mais volte para sua família.

E o livro então irá se desenvolver em Feyre ser levada com aquela criatura, que na verdade chama-se Tamlin e é o grão senhor de uma das cortes. Chegando à mansão dele, ela é bem cuidada e alimentada e lhe é prometido que nada faltará para sua família enquanto ela viver ali. Como este enredo se trata de um reconto de A Bela e a Fera, Feyre acaba se apaixonando por Tamlin e no decorrer do livro, vai descobrindo as motivações para que ele não tivesse acabado com a vida dela.

Eu tive uma série de problemas com este livro, a começar da personagem principal que em nenhum momento me convenceu. No início do livro, temos uma Feyre forte, capaz de encarar perigos e desafios para que a família não passe fome. Porém dentro de casa, Feyre é subestimada pelas irmãs e tratada como uma serviçal. Antes de ela ir embora com Tamlin, ela é ativa, enérgica e não espera por ninguém para tomar a iniciativa, porém essa caracterização é totalmente desconstruída ao passar a viver do lado de lá da muralha. Feyre se torna passiva e aceita os desmandos de Tamlin sem nenhuma reflexão.

Tamlin é um personagem controverso. Não entendemos a princípio porque ele poupou a vida de Feyre, mas nos simpatizamos com ele em função disso, mas isso também vai se perdendo ao longo da narrativa porque ele vai se tornando dominador e estabelece uma relação abusiva para com Feyre.

Temos ainda Lucien, que é tipo um conselheiro ou braço direito de Tamlin e esse personagem dá uma movimentação interessante para a trama porque se trata de um homem inteligente e os diálogos com ele são os melhores.

Quase no final do livro, temos a entrada de Rhysand, alguém misterioso que trabalha para Amarantha, a verdadeira vilã de todo o enredo. Temos pouco de Rhysand dentro desta história, mas é alguém que conseguimos amar e odiar ao mesmo tempo. Já Amarantha, é ódio à primeira palavra. Ela é perversa, malvada, egoísta e muito trabalhada no recalque.

Os capítulos finais são muito frenéticos, com lutas e desafios complicados e essa parte do livro é bem acelerada e instigante, o que compensa o meio do livro que é recheado por Feyre fazendo vários nadas no palácio, falando um milhão de vezes sobre pinturas, artes e cores e suspirando por Tamlin.

Eu gostei da conclusão da história, ainda que ela deixe ganchos para o próximo volume da trilogia, foi um final fechado para a problemática que a narrativa trouxe. A leitura toda, porém, não foi tão satisfatória, uma vez que o gênero não me envolveu totalmente e por isso, as partes mágicas e sobrenaturais da história, me cansavam facilmente.

Não sei se continuarei com a série, mas acredito que para quem gosta de fantasia, o livro é interessante e a recontagem de uma das histórias mais populares do século, pode atrair muitos leitores. O livro tem magia, lutas, romance e até um tiquinho de sensualidade.

Eu não amei, mas gostei um pouco.


Um pouco sobre a autora: Sarah J. Maas é uma das autoras mais vendidas nos Estados Unidos. Começou a escrever aos dezesseis anos e já foi publicada em mais de trinta e cinco países.  Atualmente a autora vive na Pensilvânia com seu marido e um cachorro e, ao longo dos anos, desenvolveu uma apreciação para filmes da Disney e música pop. Ela adora contos de fadas e balé, bebe muito chá e assiste muita televisão. Quando não está escrevendo, pode ser encontrada explorando o belo condado de Bucks County. Seus livros publicados no Brasil são:

  • Trono de Vidro          
  • Trono de Vidro: Coroa da meia-noite
  • Trono de Vidro: Herdeira do fogo
  • Trono de Vidro: Rainha das sombras
  • Trono de Vidro: Império de Tempestades
  • Corte de Espinhos e Rosas
  • Corte de Névoa e Fúria
  • Corte de Asas e Ruínas
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. OIIIII,

    Já tem um tempinho que eu quero ler esse livro, e gostei muito das suas impressões, porque embora não seja o seu tipo de leitura, você soube expor os pontos positivos e negativos. No início eu fiquei bem empolgada com a história, mas o fato de a personagem principal mudar de uma personalidade forte pra uma apática me desanimou um pouco. Mas ainda acho que vou dar uma chance pra história.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, acho a capa desse livro bem bonita. Parece interessante essa coisa de humanos e feéricos, e também essa releitura de A Bela e a Fera. Parece que nos volumes seguintes, pelo que li em alguns grupos, esse relacionamento abusivo que há na trama fica mais evidente.

    ResponderExcluir
  3. Ai, sabe que não me encanta este estilo de leitura porque fico pensando que não me faria o gosto, apesar de que em True Blood eu gostei bastante, mas em leitura fica mais difícil, e ainda sendo uma saga....

    ResponderExcluir
  4. Olá. Você é a primeira pessoa que eu vejo que não amou essa história, eu estou extremamente curiosa para ler esse livro pois só escuto maravilhas. Eu gosto de fantasia apesar de ler poucas eu estou com as expectativas altas para esse livro

    ResponderExcluir
  5. Oi Ivi, eu te aconselharia muito a continuar com a série, não porque eu amo ela de paixão e quero recomendar ela pra todo mundo, mas porque no segundo você entende muito a relação do Tamlim com a Feyre quando ela se liberta disso.
    A autora quis passar uma visão de Bela e a Fera na história, mas será que o Tamlim é realmente a fera ou ele é só um Gaston?
    Vale a pena dar uma chance ao próximo pra conhecer a verdadeira Feyre :)

    ResponderExcluir
  6. Oi Ivi,
    uma pena a leitura não ter sido tão satisfatória, eu amei esse livro completamente e não sei em que mundo estava vivendo que não percebi esse lado controlador do Tamlin, eu só achava ele fofo e torcia pelo casal incondicionalmente, no entanto no segundo volume esse traço acaba se acentuando e eu acabei ficando com ódio dele, não paro de me perguntar o como deixei isso passar já que toda resenha que leio destaca essa característica dele. Eu te aconselho a dar uma chance pelo menos ao segundo livro que tem uma ambientação e ritmo completamente diferente deste.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  7. Olá, Ivi ♥
    Vi realmente que estava acontecendo uma leitura conjunta do livro, mas como eu não tinha e nem tinha pretensão de comprar acabei não entrando nessa.Confesso que ao mesmo tempo que quero ler já perco a vontade vejo que as pessoas tem uma certa relação de amor e ódio com esses livros.Lendo sua resenha fiquei ainda mais receosa em fazer a leitura, por que assim como você sou muito observadora e ultimamente estou ficando muito criteriosa com minhas leituras. que pena que a leitura não foi tão boa. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi! Eu QUASE embarquei nessa leitura em conjunto com a Pah do Livros & Fuxicos, mas me faltou coragem, rs. Estou muito instigada, mas confesso que desanimei um pouco, porque assim como você não sou muito ligada à fantasia! :( Bom, amei ler suas impressões a respeito dessa leitura e me ajudou bastante! Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá.

    Uma pena que a leitura não tenha sido muito agradável. Fiquei até impressionada, pois muitas pessoas falam muito bem dessa trilogia. Mas eu ainda quero muito ler e espero ter uma experiencia melhor q a sua, já que eu amo fantasia.

    Beijos

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014