7

A Garota do Calendário: Novembro e Dezembro (Audrey Carlan)

Ficha Técnica:
Nome Original: Calendar Girl: November
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-565-0
Editora: Verus
SKOOB | GOODREADS

A vida de Mia está diferente no mês de Novembro, em que ela se dedica ao quadro em um programa de televisão, sendo que o primeiro entrevistado é o amigo e jogador Mason Murphy. A entrevista aborda gratidão e há duas surpresas fofas que definem o futuro deles.
“Não importa onde você esteja, seja em Nova York ou nas extensas terras da Escócia, sempre existe beleza a ser admirada, em qualquer lugar”. – página 49
Além de entrevistar famosos, Mia aborda anônimos e apresenta historias lindas de famílias totalmente diferentes nos principais pontos turísticos de Nova York, como a Estátua da Liberdade. Essa parte é bem real, me senti assistindo ao programa.
“Honestamente, nunca tínhamos pensado que estávamos perdendo alguma coisa. Não se sente falta de algo que nunca se teve”. - página 64
Para variar, a insegurança e infantilidade de Mia permanece: agora é em relação a irmã, Maddy.Wes também mostra seu lado ciumento e inseguro, mas se justifica e se empenha em proporcionar momentos simples e comuns a todas as famílias americanas (como jantar de ação de graças) e nunca vividos por Mia. 
“Eu não podia negar que a coisa toda era estranha. No entanto, estava acostumada com coisas estranhas. Peculiares. Meu ano inteiro tinha sido construído sobre uma cadeia aleatória de acontecimentos que me levavam aonde eu era necessária”. – página 86
O livro trata de generosidade (Max sempre como o melhor personagem!), demonstra a importância de espalhar e retribuir amor e ser grato pelos pequenos momentos. O desfecho da jornada dela será em Aspen, cidade em que entrevistará artistas locais e ela aproveita para combinar o natal com todos os familiares com direito a neve. O clima está propício para tudo ser perfeito, mas Mia e Wes se surpreendem ao saber que um homem pagou para que a produção do programa fosse até a cidade simplesmente para entrevistar a esposa dele, dona de uma galeria de arte. 

Como é comum na série, no final é apresentado o primeiro capítulo do próximo livro, o que deixou extremamente curiosa sobre a reação de Mia sobre o que acontecerá, já que um momento (ou uma decisão) pode mudar sua vida para sempre.


Ficha Técnica
Nome Original: Calendar Girl: December
Autora: Audrey Carlan
País de Origem: Estados Unidos
Tradução: Andreia Barboza
Número de Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2016
ISBN: 978-85-7686-566-7
Editora: Verus
SKOOB | GOODREADS

Finalmente chegamos ao último capítulo da história de Mia, a série mais longa que já li! O livro começa de forma tensa, já que uma visão a abala e o encontro com o homem que propôs as entrevistas é estranho e misterioso, ele insiste para que conheçam a galeria da esposa. 
“A arte tem o poder de fazer isso. Abrir a alma e deixar a luz entrar, quando antes só existia escuridão”. – página 19
A atitude de Mia com um amigo de Wes é ridícula, absolutamente desnecessária, mais um ponto para considerá-la a protagonista mais chata, insegura e infantil de todas as séries que li. Os personagens secundários marcam presença de forma positiva: os artistas entrevistados apresentam seus pontos de vista e as formas diferentes de ver e fazer arte.   

A visita a galeria indicada pelo homem que a contratou traz um momento extremamente tenso para Mia, o único durante toda sua jornada em que pude entender e até concordar com suas reações, já que o conflito de Mia foi descrito de forma bem natural.
“Suas palavras me fizeram pensar que tudo o que realmente vale a pena ter na vida também vale o risco”. – página 34
O livro trata de família, união e amor, sendo que nem tudo é como parece ou acontece da forma que desejamos ou planejamos, além de demonstrar tradições quebradas e mantidas. O final é MUITO previsível, mas gostei do epílogo, narrado por outro personagem, com foco em seus sentimentos e sensações. 

Na minha opinião, a parte mais interessante do livro foi o capítulo “onde eles estão agora?”, pois conta o que aconteceu e como estão TODOS os personagens da série 10 anos depois do período em que conheceram Mia. A série é fraca, a protagonista muitas vezes é insuportável, mas vale a leitura pelos personagens secundários, suas histórias e conflitos. 
“Agora eu estava num oceano de possibilidades e todos ao meu redor estavam dispostos a dar uma mão ou jogar uma boia salva-vidas quando as águas ficassem muito difíceis de atravessar”. – página 71
A autora agradece a Sarah Saunders como musa original de Mia e menciona que a verdadeira Mia Saunders nascerá somente em Janeiro de 2017. Nos agradecimentos também é possível perceber que várias pessoas citadas deram nome a algum personagem da série, o que me pareceu uma forma de homenagear e eternizar as pessoas importantes para ela em seus livros.


Um pouco sobre a autora: Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York Times, Washington Street Journal e USA Today.  Audrey mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. No Brasil, seus livros publicados até o momento são:

A Garota do Calendário: Janeiro
A Garota do Calendário: Fevereiro
A Garota do Calendário: Março
A Garota do Calendário: Abril
A Garota do Calendário: Maio
A Garota do Calendário: Junho
A Garota do Calendário: Julho
A Garota do Calendário: Agosto
A Garota do Calendário: Setembro
A Garota do Calendário: Outubro
A Garota do Calendário: Novembro
A Garota do Calendário: Dezembro
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Não sou fã desse tipo de história e a Mia não é uma personagem que eu queira conhecer.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Já desisti de tentar ler essa série, vejo muitos comentários negativos sobre ela e principalmente sobre a Mia, acho que não estou perdendo nada. Que bom que você terminou a série, deu um tchau pra Mia hahaha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Kelly!
    Fico feliz que tenha terminado de ler essa série.
    Apesar de gostar do mote sobre Mia e suas necessidades, essa é uma das séries que só pretendo ler mais para a frente, por enquanto, ando massificada de tantos comentários sobre ela.
    “Há mais, muito mais, para o Natal do que luz de vela e alegria; É o espírito de doce amizade que brilha todo o ano. É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente, para paz, para entendimento, e para benevolência dos homens.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Kelly. O ano já acabou e eu ainda não consegui embarcar na leitura dessa série. Eu comprei o primeiro livro mas não gostei nada da premissa (sexo demais para mim), estava enjoada de livros assim, infelizmente e esse não mudou em nada minha opinião. Infelizmente, o livro vai ficar lá parado, pois não sinto vontade em lê-lo.
    Beijo! Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Essa não foi uma serie que me conquistou e me deixou doida para ler, por isso não é uma serie que eu leria no momento, mas parece ser uma serie legal e que trás historia interessante, e adorei saber que sabemos mais sobre cada personagem no final do livro e que a autora não deixa ninguém de fora !!

    ResponderExcluir
  6. De Janeiro a dezembro...me apaixonei por cada um.

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014