10

9 Minutos Com Blanda (Fernanda França)


Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 52º livro lido em 2015 e foi NOVE MINUTOS COM BLANDA (Fernanda França). Conheci a escrita da Fernanda ano passado ao ler MALAS, MEMORIAS E MARSHMALLOWS que eu amei do começo ao fim, mas a narrativa me fidelizou mesmo ao ler BOLSAS, BEIJOS E BRIGADEIROS e sendo assim, fui atrás da primeira publicação da autora e comprei o e-book na Amazon, muito animada com a leitura, que inclusive, desrespeitou a fila de livros para ler na minha estante.

NOVE MINUTOS COM BLANDA nos apresenta uma jovem recém-formada em Direito, meio que dividindo o apartamento com o namorado Max, desempregada e um pouco desgostosa com sua vida: ela não está animada com a carreira que escolheu para si, sente-se um pouco pressionada pela mãe e como toda e qualquer mulher, quer amar e ser amada.

Já no começo do livro nos envolvemos com o jeito carismático da protagonista que segue o padrão dos livros do gênero: é ansiosa, atrapalhada, mas cercada de amigas bacanas. Blanda briga com o despertador todas as manhãs porque ela quer ficar mais uns minutinhos na cama, mas precisa correr atrás de um emprego e se sustentar. O seu namoro com Max não é lá muito bom, mas ainda assim, depois de conhecer os pais dele, eles começam a se organizar para se casarem, mesmo que nenhum dos dois esteja trabalhando ou muito empolgados com um futuro juntos. Blanda então, após uma cena hilária na porta do banco, conhece Bernardo, o gerente gato e interessante e depois deste dia, ela o reencontra em outras situações.

Blanda gosta de artes plásticas e se arrisca pintando telas e consegue até fazer a sua primeira exposição com certo sucesso e se sente dividida em seguir a carreira de advogada ou se dedicar integralmente às artes, e entre uma coisa e outra, assistimos ela e Bernardo se aproximarem lentamente, enquanto o seu namoro (noivado) com Max, vai definhando.

A leitura do livro é muito gostosa, fluida e leve. A narrativa é recheada de sub histórias que orbitam ao redor do tema principal e assim conhecemos a história da família da Blanda, seus primeiros amores, suas aventuras na adolescência e detalhes da vida das pessoas com quem ela se importa. Todas estas histórias enriquecem a trama e dão consistência para a personagem, mas em alguns momentos, eu particularmente me incomodei com algumas opiniões da Blanda sobre determinados assuntos. Por exemplo, quando ela descobre que uma de suas paixões da adolescência é hoje um gay assumido e por ele ser um homem bonito e interessante, a personagem conclui que é um desperdício ele ser homossexual. Outra coisa que me fez virar o nariz para a Blanda foi em uma situação do livro, ela declarar que era inadmissível um homem trocá-la por uma mulher mais velha e menos bonita que ela, como se apenas o corpo de uma pessoa fosse o crivo para as pessoas se interessarem umas pelas outras. Nestes momentos eu achei a protagonista imatura e sem profundidade, mas isso não invalidou a leitura porque ainda assim, a história é boa, leve e bonita.

O melhor do livro para mim, foi em retrospecto, ver o quanto a autora melhorou. Ler o seu primeiro trabalho depois de já ter uma opinião estabelecida sobre ela foi interessante porque neste livro podemos perceber determinadas características da sua escrita que estão presentes nos livros mais novos e sentir quais são os caminhos que ela irá trilhar ao compor os seus futuros personagens.

É um livro gostoso de ler que cumpre bem com o seu papel de entretenimento, mas se você não conhece nada da autora, não recomendo que comece por este livro porque ele não expressa todo o talento que a Fernanda possui.
"Só que chega um dia na vida em que nós sempre fazemos aquilo que dissemos que nunca faríamos, algo como uma vingança da palavra contra nós mesmas." página 115
Enfim, para quem gosta de uma comédia romântica clichê, mas bem escrita e divertida, é um ótimo livro. A Blanda me irritou em alguns momentos, mas foi como aquela amiga que a gente adora, mas que às vezes quer dar uns tapas. Ela é uma personagem muito crível, bem desenvolvida e que merece ser lida. Com certeza você se identificará com ela ou encontrará nela, caracteristicas das suas amigas queridas.

Eu gostei!!!



Um pouco sobre a autora: FERNANDA FRANÇA é jornalista e escritora, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Cásper Líbero e tem cursos de especialização pelo Knight Center for Journalism in the Americas, da Universidade do Texas, EUA. Trabalhou por doze anos como repórter em rádio, sites, revistas e jornais. É paulistana, mas mora no interior de São Paulo com o marido, o filho e três gatos. Seus livros publicados são:
Nove Minutos com Blanda
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Blanda briga com o despertador? Já considerei pacas. ODEIO acordar cedo --'
    Adorei essa capa. Amo muito esse estilo de desenho (mas não sei o nome)
    É horrível quando temos de seguir uma carreira sobre pressão dos pais. Ainda bem que comigo isso nunca aconteceu mas, vi acontecer com amigos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fácil de se identificar com a Blanda Luiza: preguicinha pra acordar, ter uma roupa favorita, amigas divertidas... hahahahha Delicia de livro!!!
      bjs

      Excluir
  2. Olá
    O livro parece ser interessante.
    A personagem principal é diferente da dos outros livros que eu já li. Na maioria dos livros, os personagens são bem sucedidos e quase sempre de índole perfeita.
    Blanda parece ser realmente humana. Sofre com o desemprego (eu tbm rsrs) e tem opiniões que já vimos acontecendo na vida real (como o caso de não admitir ser "trocada" por alguém mais velha que ela).
    No mais, gostei da ideia do livro, espero ler ele logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    Já me identifiquei com a protagonista na hora que vc falou que ela briga com o despertador ahahah
    Já li alguns livros com personagens iguais a Blanda (meio preconceituosas) e isso também me incomoda bastante.
    O livro é bem do tipo que amo, parece ser engraçado, romântico e fofo. Quero ler!!!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada sobre a autora, mas vou seguir seu conselho de não começar a conhecer suas obras por esse livro, apesar de que gostei do enredo. É o tipo de livro que eu gosto de ler pra ocupar o tempo.
    Ao que parece a protagonista está passando por uma fase de redescobrimento, o que é bem complicado.
    Gostei da resenha!

    ResponderExcluir
  5. Olá Ivi,
    Adorei sua resenha do livro e fiquei bem interessada pela leitura.
    Posso imaginar que deve ser muito leve e gostosa.
    Eu amo livros assim: engraçados e românticos, então, vou amar esse livro.
    Eu tenho uma amiga que adoro e quero dar uns tapas, acho super normal rs.
    Acho muito bacana ler que a escrita da autora cresceu e melhorou.
    Fiquei bem curiosa e obrigada pela dica!
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Sempre tem aqueles personagens que não gostamos de atitudes né, rsrs
    E sempre tenho essa briga com o despertador, amo clichê e romance leve, então acho que irei gostar também.

    Beijos
    www.apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Saudades de ler um clichê romântico. Aí da não conhecia o livro, mas gostei da história leve que ele traz e todo o divertimento que ele possui. Pretenso ler algum dia e gostar também.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Nossa, faz tanto tempo que não leio um bom clichê romântico *-* gosto da escrita da Fernanda (li outro livro dela), e já faz um tempão que eu estou de olho nesse livro. Saber que a Blanda é uma personagem bem desenvolvida e que envolve o leitor (mesmo irritando um pouco) me deixou ainda mais animada para conhecê-la.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014