1

Um Mundo à Parte (Jodi Picoult)


Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 30º  livro lido em 2015 e foi UM MUNDO À PARTE (Jodi Picoult). Li apenas dois livros da autora anteriormente e, ainda assim, tenho a certeza que ela é uma das melhores escritoras da atualidade dentro do gênero drama. Sendo assim, me joguei na leitura.

O livro nos traz o Jacob, um adolescente de 18 anos com síndrome de Asperger, sua mãe Emma, uma mulher batalhadora e que não se entrega e o irmão do Jacob, o Theo, um adolescente típico que enfrenta a realidade de que sua vida é o que é em função da peculiaridade do irmão. Jacob tem uma inteligência assustadora e uma falta de habilidade social constrangedora. Ele não olha nos olhos de ninguém, é sistemático, tem tiques nervosos e quando sua rotina é alterada sem um prévio aviso, ele acaba surtando e se fechando no seu mundo. Ele tem uma obsessão extrema por cena de crimes e sabe tudo sobre ciência forense em função dos muitos livros que leu e também, porque é um verdadeiro fã de uma série de TV chamada CrimeBusters que ele assiste todos os dias, repetidamente.

Em função de sua inabilidade social, Emma contrata uma aluna da pós graduação de pedagogia, a Jess, para estimular Jacob em interações sociais e duas vezes por semana, Jacob e Jess se encontram com este objetivo. Porém Jess, apesar de ser paga para estar com Jacob, se torna uma amiga para ele, alguém com quem ele gosta de estar, que sente prazer em cumprir as lições que Jess passa e desenvolve por ela um vínculo de carinho e amizade. Porém Jess morre em uma situação muito suspeita e em função de uma série de provas e circunstâncias, Jacob é considerado o principal suspeito.

O livro vai se desenvolver então sobre como provar que Jacob é inocente e é assim que nos afeiçoamos aos personagens de forma irreversível. Emma não tem ideia de como irá pagar os honorários do advogado Oliver que inclusive não tem experiencia nenhuma em direito criminal, mas que não abre mão de defender Jacob. Theo, apesar de carregar muito ressentimento porque ele sabe que a sua vida seria muito melhor se Jacob fosse normal, é um menino doce e comum.
"Uma das razões para eu gostar e ter Asperger é que não tenho uma imaginação fértil. Para muitas pessoas, inclusive professores, orientadores educacionais e psicólogos, isso é muito ruim. Para mim, é uma bênção.O pensamento lógico evita que percamos tempo com preocupações, ou com esperanças. Evita decepções. A imaginação, por outro lado, só faz a pessoa ficar excitada por causa de coisas que nunca vão acontecer de verdade. Página 390
O livro é maravilhoso. Melancólico como um drama tem que ser e, tenso como um suspense pede. Com uma narrativa introspectiva e muito bem construída, temos acesso a profundidade dos sentimentos dos personagens. Conhecemos suas motivações, suas qualidades e todos eles nos abrem a porta do seu íntimo para que possamos conhecer seus defeitos e as coisas das quais ninguém se orgulharia. A história nos fala de amor e família de um jeito intenso, reflexivo e quase poético de tão bonito e nos dá um panorama muito bom sobre o Asperger e suas características, dando um embasamento convincente para com a trama criada.


Eu amei a leitura de capa a capa. Este foi para mim um daqueles livros que eu me pegava pensando enquanto não estava lendo. Sentia saudade dos personagens e ansiedade para conhecer o desfecho da história. Este livro traz aquele tipo de narrativa que te seduz, te escraviza e não te deixa espaço para ter vida social e sendo assim, amei apaixonadamente mais esta aventura.
"Em vez de sonhar com um milagre, a gente aprende a faze-lo." página 450
Eu recomendo esta leitura para todo tipo de leitor: para os que apreciam drama e para aqueles que adoram um suspense. Mas sobre tudo, o leitor que admira um bom texto, a escolha perfeita de palavras e parágrafos inteligentes, vai encontrar neste livro mais que um passatempo, vai encontrar uma escrita sóbria, bonita e voraz.

Super recomendo!!!


Um pouco sobre a autora: Jodi Picoult nasceu e cresceu nos Estados Unidos. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. Aos 38 anos é autora de onze best sellers. No Brasil, alguns de seus livros publicados são: 
Dezenove Minutos
O Pacto
Uma Questão de Fé
O Filme Perfeito
A Guardiã da Minha Irmã
A Menina de Vidro
Piedade
Um Mundo À Parte
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Gosto demais dessa autora, li A guardiã da minha irmã, 19 minutos, Coração de mãe e estou lendo Piedade. Um mundo a parte será minha próxima leitura. Ela tem a capacidade de humanizar tanto os personagens que não tem como não ter sentimentos por cada um, sejam bons ou ruins. Até hoje me pego pensando no Peter de 19 minutos.
    Acho que vou amar.
    Bjs

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014