4

Cicatrizes (Eva Zooks)


Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 16º livro lido em 2015 e foi CICATRIZES (Eva Zooks). Este livro veio para mim em função da parceria firmada com a editora Ler Editorial. Eu não conhecia a autora e nem suas características narrativas, logo, o livro veio a ser uma daquelas "leituras no escuro", quando você se joga na história sem sequer ter lido a sinopse.

O livro nos traz a Cassie, uma mulher independente, excelente profissional, bonita e articulada, conhecida pelos amigos mais próximos como "a princesa de gelo", porque não se envolve emocionalmente com nenhum de seus homens, inclusive, os mantém tão distantes que prefere chamá-los pelo dia da semana que eles saem juntos. Um vem a ser a quarta feira, o outro será a sexta feira e assim por diante.

Até que Cassie conhece Hawke, um homem muito bonito, bem sucedido e que desperta em Cassie uma atração nunca sentida antes e eles se envolvem. Vale lembrar que Hawke também pratica a filosofia de Cassie: nada de envolvimentos, apenas o momento deve ser vivido intensamente com o parceiro da vez.

Porém Hawke é adepto do sadomasoquismo e propõe a Cassie este tipo de relação e após lhe dar um tempo para que ela pense a respeito, ela aceita e é sobre este envolvimento que a narrativa do livro se desenvolverá.

Eu particularmente não gostei do livro. A relação de Cassie e Hawke é praticamente automática: eles se conhecem em um grupo no WhatsApp, tem um amigo em comum que faz a ponte entre eles e em seguida, eles já estão em um relacionamento íntimo. Não existe uma construção da relação deles, eles não vão se descobrindo e se atraindo passo a passo. Eles simplesmente se conhecem, sentem-se atraídos e a relação começa. Este começo foi ao meu ver extremamente forçado porque o casal não me convenceu, sua química e esta suposta atração irresistível não foi bem argumentada na história e eu a considerei fraca. 

A história se desenvolve basicamente no casal principal e ambos são personagens bem comuns nos enredos eróticos: mulher linda sendo submissa de homem poderoso. Não existe uma novidade pertinente que nos torne próximos aos personagens e isso me incomodou porque eu não consegui me conectar à nenhum deles. Essa questão de ser "mais do mesmo" tornou a leitura tediosa porque basicamente tudo na história era previsível e a descrição das  relações sexuais entre Cassie e Hawke foi tão repetitiva que a direção que a autora queria dar para o casal se perdeu. Hawke e Cassie amadureceriam uma relação de afeto e compromisso através de seus gostos peculiares, mas isso não ficou muito claro no livro.

Algumas coisas me incomodaram bastante no decorrer da leitura, mas uma delas me deixou revoltada: Cassie e Hawke não se conheciam o suficiente, mas tiveram uma relação sexual completa sem o uso de preservativo. Eu reli esta parte umas três vezes para ter certeza que realmente a autora não tinha abordado esta questão e confesso que isso me chocou bastante. Eu parto do ponto que um autor quando escreve um livro além de entreter e levar seus leitores à reflexão, têm o compromisso de informar, ensinar, educar. Nos dias de hoje, quando a literatura erótica está tão em evidência, a questão do sexo seguro é imperativa em qualquer narrativa, logo, isso me deixou bastante decepcionada. 

Um ponto positivo para o livro foi o excelente trabalho gráfico que a editora fez. A capa do livro é instigante e sendo totalmente em verniz, deu um aspecto de luxo à edição. Cada capítulo é aberto com fotografias de muito bom gosto. Algumas nos remetem à casais apaixonados e outras à práticas BDSM. A marca d'água das páginas é sutil e isso agrega valor ao livro, enfim, é uma edição muito bonita ainda que alguns erros de digitação estejam no texto.

Recomendo a leitura para quem aprecia romances dentro do gênero erótico mas que não se preocupam com uma trama espetacular. É um livro adulto e erótico e os apreciadores deste estilo talvez não se incomodem com os pontos que incomodaram a mim. O livro fala de sentimentos e decisões de forma superficial, porém para quem gosta de livros neste estilo pode se tornar um bom passatempo.
Não sei ao certo o que dizer, mas o homem mexeu comigo. Quando olhei para ele foi como se todos os meus segredos mais bem guardados fossem revelados. Como se ele pudesse ver o que eu sempre ansiei, precisei e nuca tive. página 51 
obs.: A edição cedida pela editora para o blog será sorteada aqui.



Um pouco sobre a autora: Eva Zooks é de Goiânia, formada em Letras e Mestre em Literatura Brasileira Contemporânea. No Brasil, os seus livros publicados são:
Caminho das Águas
Cicatrizes
Black Ice
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Eu até curto livro erótico, mas tem que ser bem escrito, pra ser sincera não gosto quando autores brasileiros ficam dando nomes estrangeiros e suas histórias se passam em outro país, nosso país é lindo, e aqui tem o que tem em outros lugares, a não ser que a personagem ou personagens sejam imigrantes, ai é outra coisa, mas quando não, eu acho meio forçado. Fiquei chocada com o fato da relação sem preservativo também, nos livros eróticos que estão nas "paradas de Sucesso kkkkk" o sexo desprotegido vem depois de uma bateria de exames e clausulas e tudo mais, e mesmo assim eu não gosto, como você disse o livro não é só entretenimento.
    A capa do livro realmente é bonita, e pelas fotos da pra perceber que o livro esta bonito, mas não sei se leria, não me despertou interesse.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a obra. Adorei a resenha, a capa e desejo ler o livro. Parabéns pela resenha e pela promoção!
    Email: fernandaleitora@gmail.com
    Seguidora: Fernanda Avellar

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro , adorei a capa dele ficou perfeita foi bem generosa a temática do livro,

    ResponderExcluir
  4. Curto muito um romance erótico e esse parece ser bom, fiquei bastante interessada em ler

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014