6

BREAKABLE (Tammara Weber)


"O amor não é a ausência de lógica, mas a lógica analisada e recalculada, aquecida e curvada para caber no interior dos contornos do coração" página 289
Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 55º livro lido em 2014 e foi BREAKABLE (Tammara Weber). Este livro é o que poderia ser confundido como a continuação de EASY, porém não exatamente. Ele é o ponto de vista do Lucas, o outro protagonista de EASY. Quando tomei conhecimento da existência deste livro, eu sabia que precisaria ler, mesmo não gostando desta onda de ler a mesma história sob outra perspectiva, mas me interessei em ler em função de querer conhecer  melhor o Lucas, uma vez que em EASY, a perspectiva é da Jaqueline.

O livro nos traz Lucas, um universitário no último ano, trabalhando em uma série de empregos para poder se manter e vivendo um deslumbramento por uma garota da turma de Economia em que ele é o tutor, ou seja, o aluno designado a ajudar os outros alunos com dificuldades na matéria. A garota em questão é a Jaqueline. Ele a observa atentamente todos os dias quando ela chega para a aula e infelizmente, sempre acompanhada do namorado, um tipo completamente diferente de Lucas, porque Lucas é o que chamaríamos de bad boy: tatuado, motoqueiro, com piercings e antissocial. Ele admira Jaqueline de longe, até que percebe que ela começa a faltar nas aulas, perde atividades e provas importantes e tudo isso acontece porque o namorado terminou o relacionamento com ela e ela está afundada em tristeza. Porém Lucas descobre que ela estimulada pelas amigas a superar o término do namoro, estará em uma festa de Halloween em uma fraternidade e ele aparece por lá para vê-la, mas o que ele não esperava era que teria que salvá-la de um eminente estupro. O que deveria aproximar os dois, acaba afastando, porque Jaqueline associa Lucas ao episódio de violência que ela sofreu. Mas Jaqueline está indo de mal a pior na matéria de economia e precisa da ajuda do tutor, e então conhecemos o Landom. Landom nada mais é que o primeiro nome do Lucas - Landom Lucas Maxfield - e ele começa a ajudar Jaqueline, por e-mails, para que ela não reprove na matéria. Jaqueline e Landom trocam e-mails enquanto Lucas continua deslumbrado por ela. Jaqueline nem desconfia que Lucas e Landom são a mesma pessoa.

Por que Lucas usa dois nomes? É aí que entra a parte intensa da história. Lucas foi uma criança feliz até os 13 anos de idade quando uma tragédia horrível alcançou a sua família e desde então ele carrega uma culpa enorme. O pai se afastou completamente dele e em função disso, Lucas viveu uma fase negra de drogas, sexo sem compromisso e brigas violentas e então, uma situação limite o confronta e quando ele parte para a faculdade ele decide deixar de usar o nome Landom e começar a usar o nome Lucas para se esquecer da vida que tinha.

O livro é narrado sob dois tempos: Landom no passado, nos contando ponto a ponto da sua vida antes da faculdade: o trauma, as drogas, as perdas e o relacionamento apático com o pai e temos o tempo presente nos contado por Lucas, seu encantamento por Jaqueline e como ele irá administrar ser duas pessoas para ela.

Confesso que a parte em que Lucas narra a história foi cansativa para mim, uma vez que eu já sabia de tudo, porque é a mesma história de EASY, apenas contada sob o ponto de vista dele. Mas a parte do Landom é viciante: o drama que assolou sua família, bem como todas as escolhas erradas que ele fazia para si mesmo em função de não ser cobrado pelo pai, foi incrível. Nos foi apresentado um personagem completo, suas atitudes totalmente justificadas e cada motivo que ele carregava para ter se tornado quem de fato ele era. Temos um menino que entrou na adolescência completamente destruído e sem apoio, seguindo o rumo errado. Em contrapartida, não consegui ter raiva ou antipatia pelo pai dele porque a autora conseguiu criar em mim a certeza de que ele também era assolado pela sua dor interna e a seu modo, também vivia de forma inconsequente.

Eu gostei muito do livro, embora em algumas partes eu tenha ficado um pouco confusa e pela própria característica do livro, eu senti falta de algumas explicações mais consistentes de alguns fatos. Não recomendo este livro para alguém que não tenha lido EASY porque eu acredito que vai encontrar buracos na história, porém a forma como a autora desenvolveu o enredo do Lucas, me ganhou completamente e o livro na minha opinião é melhor que o que o antecedeu.

Um livro que aborda muito bem temas como a importância da família, fala sobre amor, sobre culpa, drogas e escolhas e também nos traz um romance bonito, honesto, crível.

Para quem leu EASY, super recomendo. A história é boa e envolvente. Para quem gosta de New Adult, este livro tem todos os elementos básicos do gênero e uma história de superação muito bem escrita.
"Nem tudo faz sentido no final. Às vezes você tem que esquecer explicações ou desculpas e deixar algumas pessoas e lugares para trás porque eles vão, caso contrário, arrastar você para baixo." página 282
Um pouco sobre a autora: Tammara é uma escritora americana. É uma romântica que adora histórias com finais felizes porque já existem finais bastante tristes na vida real. Casou-se com seu namorado do colégio e é mãe de três filhos adultos e quatro gatos muito imaturos. No Brasil, os seus livros publicados são:


Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Oiee Ivi!
    Bom, não tenho muito o que falar sobre esse livro, diferente da maioria das pessoas eu odeie Easy, então não tem lógica eu ler esse livro já que não gostei do anterior.
    Vou deixar mesmo pra que gostou.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iêda, eu tb não achei EASY muito bom, mas BREAKABLE conseguiu tirar a má impressão que eu tive da autora... bj

      Excluir
  2. Gostei muito de Easy e estou bastante interessada em ler esse e conferi a versão da história pelo ponto de vista do Lucas.

    ResponderExcluir
  3. Achei o Easy meio fraquinho, mas o Lucas era o melhor personagem, então acho que ler pela perspectiva dele deve ser mt bom.
    Vai entrar pra minha pequena grande lista de livros pra ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li Easy, assim não conheço o estilo de escrita dessa autora. Tenho que dizer que eu acho interessante gosto de ler a mesma história sob outra perspectiva, assim a gente consegue conhecer melhor os outros personagens da historia. É claro que para eu me dar a esse trabalho, eu tenho que gostar muito do livro original para não tornar a leitura chata. Apesar de gostar de New Adult, nunca cheguei a me interessar muito por esse livro, mas acho interessante ele envolver temas pesados como drogas. Gente, eu só não consigo fazer amizade com essa capa... Só eu que não gosto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa capa é feia mesmo Aline... muito "shopada"... rs

      Excluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014