8

O CASO LAURA (André Vianco)


Esse livro caiu nas minhas mãos meio que por acaso, na verdade eu comprei para dar de presente para uma grande fã do autor, minha sobrinha. E antes de dar um livro de presente eu tenho que ler, não dá para passar um livro por minhas mãos e sair delas “virgem”. Assim como todos os outros livros do André Vianco, eu gostei muito desse também. Todas as histórias do autor fogem à realidade, mas sempre fica com um pezinho aqui, e o Caso Laura não poderia ser diferente. É uma história com fatos bem reais e profundos mesclados com a fantasia que o autor consegue explorar sempre muito bem. Nunca devemos ler suas histórias esperando realismo, sempre devemos ficar na dúvida sobre quem são as personagens e o que elas estão fazendo na história. Então lemos, simplesmente, e passamos grande parte do livro procurando entender quem são aquelas personagens que ele sempre coloca com uma grande interrogação desde o começo da história.

Nesse livro vamos conhecer Laura, que é uma restauradora de arte sacra cheia de conflitos e com uma vida bastante conturbada. Sujeita a depressão, apesar de ser uma mulher linda e inteligente. Sua caminhada por essa vida nunca foi muito tranquila, seu casamento não deu certo devido a um fato trágico que ela aceitou como um erro seu e que nunca se perdoou. Seu pai, e grande amigo, está em coma há vários meses em um hospital e ela não tem mais nenhum parente, ninguém próximo em quem se ancorar. Ela sobrevive do jeito que pode, tentando não se entregar a todos esses problemas, mas o suicídio sempre está ao seu redor. Após uma tentativa frustrada, ela não consegue descartar essa possibilidade sendo que o que a faz se manter viva é seu pai lutando pela vida no hospital após sofrer um AVC.
“A mulher enxugou as lágrimas sabendo que era isso que ele faria se estivesse desperto, ao seu lado. Mais uma vez ela encarava o pai e, sem se dar conta, alisava a cicatriz no próprio pulso. Não entendia como uns lutavam tanto para manterem-se agarrados ao fio da vida e outros, fracos como ela, entregavam-se de bandeja às teias da morte, de bom grado, boa vontade, com todo desejo de ir-se embora para o outro lado do manto, e acabavam sendo regurgitados para essa existência que todos os conscientes teimavam em chamar de vida.” (Pág. 9)

Laura tem uma amiga, que é restauradora de arte como ela, e que trabalham juntas, mas a amizade delas não chega a ser total, uma vez que só aparecem juntas no trabalho. E Laura tem um amigo misterioso que ela encontra todos os dias em uma praça no horário de almoço. Quem é esse amigo, de onde ele veio, o que ele faz, nada disso interessa a Laura uma vez que ele a ajuda com seus problemas, a escuta e dá conselhos sempre pertinentes. A única coisa que ela sabe sobre ele é que seu nome é Miguel.
O segundo protagonista é Marcel, um detetive particular viciado em montar quebra-cabeças, não só nos seus casos, mas os quebra-cabeças de fato, os jogos. Os trabalhos de detetive estão escassos e Marcel já tem uma dívida enorme com várias pessoas e, no momento de mais pressão devido as dívidas, surge em seu escritório um homem, muito elegante, com uma grande proposta de trabalho.

“- Meu nome é Joel e realmente o problema é com uma mulher, mas não a minha, nem tenho uma. Agora me acompanham apenas lembranças. Sou apenas um mensageiro do contratante que, nesse caso, prefere não identificar.”(Pág.13)
Diante de dois maços volumosos de dinheiro e um envelope, Marcel ficou tentado a aceitar o serviço de um anônimo, e mesmo que ele não quisesse aceitar, logo que ele se virou para atender um telefonema e retornou, o homem simplesmente havia saído de seu escritório e deixado as informações no envelope e os maços de dinheiro sobre a mesa. Marcel pega o telefone e liga para sua secretária imaginando que o velho havia retornado a recepção para lhe dar privacidade diante do telefonema, mas Keyla, sua secretária não viu homem nenhum, nem entrando e muito menos saindo do escritório.

Outra personagem importante na história é Alan, um policial justiceiro que após a morte de sua mulher por traficantes resolve fazer justiça com suas próprias mãos e elimina seus alvos sem dó nem piedade. Ele é acobertado por seu delegado e amigo até que surge na delegacia uma agente da corregedoria, Gabriela, que deve investigar os atos de Alan.
As histórias desses personagens vão ser interligadas e o autor as desenvolve de uma maneira que faz com que não dê para parar de ler, e mesmo quando temos que parar, ficamos com a história na cabeça, tentando juntar as peças, entender o que pode ser que esteja acontecendo, quem são as pessoas misteriosas e em como Marcel vai fazer para ajudar Laura, uma vez que ele acaba se envolvendo com ela muito mais do que gostaria, uma vez que ela é o alvo de sua investigação.

O livro é eletrizante, emocionante, e nos vemos vivendo com as personagens. O autor nos conta suas vidas de uma forma que parece real, com fatos que vemos nos jornais, fatos que aconteceram e que sempre podem voltar a acontecer. Sofremos junto, temos esperança junto, ficamos felizes junto. Os sentimentos são passados de uma forma tão profunda e verdadeira que os sentimos ao mesmo tempo que as personagens vão vivenciando.
Essa história é somente um pouco diferente dos livros anteriores do autor, uma vez que nesse livro ele usa fatos reais, coisas que aconteceram nos noticiários e outras que acontecem na vida de várias pessoas, mas como não poderia deixar de ser, tendo em vista ser uma história de Vianco, tem um lado sobrenatural incluso na história, que não deixa de fazer com que seja uma história tangível dependendo de sua crença.

Valeu e muito a leitura do livro e eu recomendo para quem gosta de histórias sobrenaturais com um fundo de verdade, ou seria o contrário?


“Vocês desaprenderam o que é amor. O que é viver em paz. Não se contentam em amar e cuidar, em serem cuidados uns pelos outros, deixando a cobiça estender seus tentáculos sobre seus pensamentos. Não dominam e são dominados pelo desejo. Os que se perdem nesse trilho triste acabam escolhendo o caminho mais sombrio possível... que só parece ser um atalho mais fácil, mas não é. “ (Pág. 201)


Um pouco sobre o autor: André Vianco nasceu em 1975. Vive em Osasco, São Paulo e, logo cedo, se apaixonou por literatura, lendo Monteiro Lobato, Ziraldo, Ignácio de Loyola Brandão, Victor Hugo e tantos outros. No ano 2000 publicou seu primeiro livro, OS SETE, e desde então não parou mais de criar. Suas histórias começam a migrar para o cinema, teatro e TV e hoje seus livros são mais vendidos no gênero. É autor de 12 livros que transitam entre o terror e a fantasia, obras que conquistaram uma legião de leitores brasileiros.

Outros livros do autor:
Série “Os sete”
- Os Sete
- Sétimo
- O Senhor da Chuva
- O Turno da Noite - volume 1 - Os filhos de Sétimo
- O Turno da Noite - volume 2 - Revelações
- O Turno da Noite - volume 3 - O livro de Jó
Lançados depois mas com história anterior a série “Os sete”:
- Vampiros do Rio Douro – Volume 1
- Vampiros do Rio Douro – Volume 2

Série “O Vampiro Rei”
- Bento
- Vampiro Rei - Volume 1 – A bruxa Tereza
- Vampiro Rei – Volume 2 - Cantarzo
As crônicas do fim do mundo:
- A Noite Maldita

Livros únicos:
- A Casa
- Sementes de Gelo
- O Caminho do Poço das Lágrimas
- O Caso Laura
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Parabéns pela resenha, ela me deixou bastante curiosa, apesar de nunca ter lido algo parecido. Me interessei também por outros títulos do autor, não conhecia nenhum. :o

    Depois do Para Sempre | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Elieny!
      Se vc gosta de histórias que fujam um pouco da realidade vai gostar das histórias do autor.
      Espero que comece a ler os livros dele e venha contar o que achou.
      Bjs

      Excluir
  2. Ainda não li nada do Vianco, mas ele é cercado de elogios, com sua resenha fiquei mega curiosa e acho que será uma boa oportunidade de conhecer o autor.

    Adorei.

    Aliás, achei seu blog por acaso, e já amei! Estou te seguindo se quiser conhecer meu cantinho será super bem vinda!
    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joi!
      Realmente o autor é cercado de elogios, e como eu li todos os livros dele posso te dizer que os elogios não são em vão.
      Depois que começar a ler venha nos contar o que achou.
      Bjs

      Excluir
  3. Oiiiiiii
    Adoro Vianco e estava querendo a ordem dos livros dele (e você me deu aqui no final, hahah).
    Sempre são tao caros... =(
    por um milagre achei Bento por 15 reais num sebo, que um amigo comprou na BAHIAAA! hahaha, esse viajou bastante!

    Estava com o pé atras sobre esse, e a sua resenha me aliviou... Muito interessante!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Priscila!
      Que bom que te ajudou! kkkkk são tantos vampiros nos livros dele que realmente fica um pouco confuso para quem não acompanhou os livros desde que foram lançados, pra saber qual é a ordem.
      Olha...vc deu sorte mesmo em encontrar Bento por esse preço! Essa série é ótima mas eu ainda prefiro a primeira série OS SETE. Até hj não me recuperei e continuo apaixonada pelo Sétimo kkkkk
      Se vc já leu e curte a escrita do Vianco, pode ler O CASO LAURA que vai gostar.
      Bjs

      Excluir
  4. Oie...
    Por incrível que pareça, ainda não li nenhum livro do autor, mas com essa resenha fiquei bastante curiosa para conhecer seu trabalho.
    Pretendo procurar algum de seus livros para ler na estante do meu irmão, ele tem vários mas eu nunca senti vontade de ler. Agora estou super ansiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michele!
      Se vc tem os livros a mão não perca tempo e começa a ler sim. São histórias bem diferentes, até as séries de vampiros não são comuns.
      Caso te ajude, acho que vc deveria começar pelos livros únicos e imagino que O CASO LAURA seja interessante pra um começo por ser o livro mais próximo da realidade que o autor escreveu.
      Bjs

      Excluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014