7

O TEOREMA DE KATHERINE (John Green)


Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 16º livro lido em 2014 e foi O TEOREMA KATHERINE (John Green). Depois de ler 3 livros do queridinho do momento, e ter adorado todos os 3, me joguei na leitura deste livro sem medos, sem ter lido outras resenhas e sem nem imaginar do que se tratava a história. Quando eu admiro a escrita de um autor, é assim que faço.

O livro nos traz o Colin, um garoto que na infância já foi considerado um prodígio, uma vez que que começou a ler muito antes das outras crianças e participou de determinados programas para crianças inteligentes como ele. Colin é aquele nerd que sabe muito de muita coisa e uma destas coisas é matemática. E se isso já não fosse o suficiente para Colin ser uma pessoa incomum, ele ainda tem uma característica digna de estudo: Ele namorou dezenove vezes na vida, todas as suas dezenove namoradas se chamavam Katherine e todas elas terminaram o namoro com ele e o livro começa com Colin sendo dispensado pela 19ª Katherine e está em plena dor de cotovelo. Muito triste com esta situação, ele sai em viagem com o amigo Hassan, um mulçumano pra lá de engraçado e juntos eles vão parar em uma cidadezinha no interior dos Estados Unidos, onde conhecem a Lindsay e seus amigos.

Colin então decide desenvolver um teorema que possa de uma forma lógica definir a duração dos relacionamentos amorosos, ou seja, uma fórmula matemática que possa dar aos dois lados do namoro, a previsão de quanto tempo este romance durará. Partindo do pressuposto que algumas pessoas são "TERMINADOS" e "TERMINANTES", Colin começa a construir este teorema que na visão dele, ajudará o mundo a viver melhor, uma vez que saberão se os relacionamentos serão prósperos ou não.

O livro é extremamente original e apesar de Colin ser um pouco chatinho em determinados momentos, se achando a vítima na maioria das situações, o personagem do Hassan supera esse ponto negativo, pois este amigo do Colin é muito legal. Um personagem bem construído, com um humor inteligente e confesso que roubou a cena do protagonista em diversas partes do livro.

O livro é cheio de menções matemáticas, parábolas, funções e gráficos, o que pode chocar aqueles que odeiam a disciplina, mas tudo de uma forma muito bem dosada e ainda traz um epílogo escrito por um profissional dos números que foi a fonte de pesquisa do John Green.

Comecei a ler o livro muito ansiosa, sabendo que eu não iria me decepcionar, mas até a página 100 eu não consegui me conectar imediatamente com o enredo e os personagens, a leitura estava um pouco tediosa, porém após esta parte, deslanchou e eu concluí o livro rapididinho e ainda que não seja o melhor livro do John Green, é um livro muito bacana.

O livro tem muitas notas de rodapé, a maioria com a intenção de explicar determinadas piadas que para o público americano faria sentido, mas para nós que temos um humor um pouco mais ácido e exigente, me pareceram bem sem graça, mas ainda assim, tais notas agregam à leitura uma certa leveza necessária para a história.

A capa do livro lançado aqui no Brasil é muito bacana. Os desenhos tẽm uma ligação direta para com a narrativa e conforme a leitura se desenvolve, faz muito sentido cada pequeno desenho que ornamentou a capa.

Enfim, o livro é uma deliciosa aventura. Nada muito pretensioso, nada espetacular, mas muito bom, muito bem escrito e eu recomendo. Se você ainda não leu nada do John Green, talvez não deva começar por esse, mas se você já é íntimo da forma que o autor usa as palavras para construir uma história, com certeza irá gostar deste livro também.

Eu adorei!
"Eu acho que podia ir em frente e atirar nesse cachorro e arrumar outro com essas glândulas aí funcionando direitinho e ninguém ia notar a diferença." E aí eu digo pra ele: Essa cidade não tem um homem que preste pra amar, então é melhor eu amar o meu cachorro." página 75

Um pouco sobre o autor: John Green é um dos escritores norte-americanos mais queridos pelo público jovem e igualmente festejado pela crítica. No Brasil, seus livros publicados são:
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Eu Amo o John, ainda não li esse livro, já li Cidades de Papel, A Culpa é das Estrelas e Quem é você Alasca?, To louca para ler esse, os livros dele são perfeitos <3

    ResponderExcluir
  2. É o que sempre falam ... se for começar a ler um livro do John não comece pelo teorema... hahaha
    Muitas das resenhas que li tratam o livro como algo tedioso... e muitos nao abandonaram porque esperavam algo acontecer..
    Mas gostei da resenha e pretendo ler tdos os livros dele.
    :)

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros do John... *--*
    Ainda nao li este por causa de resenhas q eu li e me deixaram desanimada.
    Mas quero ler porque amo matemática, e acho q o autor com certeza deve ter feito um otimo trabalho

    ResponderExcluir
  4. Adorei a sinopse desse livro! Gosto muito do John não só como autor, mas como pessoa também. Até agora só li "A culpa é das estrelas", mas pretendo ler O Teorema Katherine em breve também ^^

    ResponderExcluir
  5. Só li um livro do autor até agora... mas quero ler os outros.
    Tão comentado e amado, quero conferir toda essa escrita mágica kkkkkkkkkkk
    Este é um dos meus desejados.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

    ResponderExcluir
  7. Bom,gostaria de saber se no final Colin acaba ficando com Lindsay? Gostei muito da sua resenha������

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014