9

DANÇANDO SOBRE CACOS DE VIDRO (Ka Hancouck)

Oi gente que ama livros, hoje venho com a resenha do 61º livro lido em 2013 e foi DANÇANDO SOBRE CACOS DE VIDRO (Ka Hancouck). Não sabia nada sobre o livro, nada sobre a autora e me interessei por causa do nome. A primeira impressão que tive ao ler este título foi que se tratava de um drama adulto e sim, é exatamente essa a pegada do livro.
Conhecemos então a Lucy, uma protagonista que me ganhou logo nos primeiros parágrafos ao descrever o que acreditava ser a morte e como havia sido sua primeira experiência com ela aos 5 anos, quando perdeu o seu pai, um homem carinhoso e dedicado a família. Lucy mais tarde tem outro encontro com a morte, desta vez é a mãe que morre quando ela ainda é uma adolescente, vítima de um câncer que por sinal, é uma doença que assola a fatia feminina da família, pois sua avó morrera de câncer e sua tia também.
Lucy então encontra Michael, o querido e lindo Mickey, na festa de aniversário de seus 21 anos, festa que foi projetada e organizada por sua irmã e melhor amiga, Lilly e nesta festa animada e cheia de carinho, ela conhece o homem que vai amar apaixonadamente para sempre. A primeira impressão de Mickey é a melhor possível: Ele é lindo, bem humorado e possui um empreendimento bem sucedido e ele se encanta por ela também, mas apesar dela dar o número do seu telefone para ele, ele nunca a procurou. Tempos depois, quando a outra irmã Priscilla está passando por um procedimento médico, ela reencontra Mickey dentro da lanchonete do hospital e parece que ele é outro homem e então, ele conta para ela sobre o seu drama: Ele sofre de transtorno bipolar. Lucy não de acovarda mediante a doença dele e o conquista, embora ela não tivesse grande conhecimento sobre o que é de fato amar e se comprometer com um doente mental. Mas eles estão apaixonados e acreditam que o amor é superior a tudo e apesar da realidade difícil, eles casam e se fazem muito felizes e Mickey é o marido e o amigo perfeito para ela, pois apesar de sua instabilidade, está ao seu lado quando o câncer a alcança pela primeira vez e Mickey permanece com ela até ela vencer a doença. 
Ok, estamos apenas na apresentação dos personagens porque eu estou falando de um livro denso e intenso. Um livro que não apenas apresenta situações amarradas aos personagens, mas que explica de uma forma tranquila e sem preconceitos o que de fato é a bipolaridade. O livro conseguiu expor a doença sem me cansar de termos técnicos e ainda que estejamos falando de uma doença psíquica, ela acontece em função de uma série de questões biológicas: enzimas cerebrais que não reagem quimicamente a outro fatores físicos e causam a instabilidade de humor. E o mais interessante disso é que vemos o personagem de Mickey consciente de sua deficiência e numa luta constante para ser um homem normal, inteiro, seguro, constante. E o que faz com que ele deseje ser assim é o amor sem dimensões que ele sente pela Lucy.
O livro é narrado sob o ponto de vista de ambos os personagens. As vezes encontramos Mickey nos contando a história para em seguida termos a visão de Lucy e o ponto em comum entre os dois é o amor incondicional. Porém eles se encontram agora mediante um grande dilema que pode abalar completamente a relação dos dois e é baseado neste dilema que a história se desenvolve.
É um livro que fala de amor e de amor verdadeiro. Amor que une as pessoas e que as tornam cúmplices uma da outra. Amor também entre irmãs. Lucy tem uma relação íntima e profunda com a irmã Lilly e uma confiança cega, mas verdadeira no julgamento dela e Lilly é fiel a esta confiança de uma forma maravilhosa. Temos ainda a irmã mais velha de Lucy, a Priscilla que apesar de ser tão diferente de Lucy e de Lilly, ás vezes grosseira e mesquinha, é alguém capaz de fazer qualquer coisa pelas irmãs. É um livro humano, real e completamente crível o que pode gerar uma certa melancolia porque o que acontece em suas páginas, pode acontecer em sua vida ou na vida da pessoa ao seu lado e eu particularmente me identifiquei de várias formas com as situações que os personagens enfrentaram ao longo de toda a narrativa.
Sim, é um livro para verter lágrimas, desafogar a alma em um choro de soluçar, mas sobretudo, um livro que não faz um drama desnecessário ou um espetáculo da dor humana. Um livro honesto em todas as suas pretensões. O livro é escrito de uma forma quase poética e ainda assim, rápida. Um livro para fazer a alma suspirar e acreditar que o amor é capaz de tudo. 
Leitura obrigatória para quem gosta de uma história consistente, humana e porque não dizer, real.

Quotes escolhidos: 

"– Desça do palco, meu amigo – disse-me Gleason. – Isso não tem a ver com você ou com o fato de ser bipolar. Você é como qualquer outra pessoa passando por uma situação triste: nada mais que um espectador obrigado a enfrentar uma tragédia. O que você está fazendo é uma questão de caráter, Michael, não de patologia. Não dá para esconder seus pecados atrás da doença. Se alguma coisa tiver que levá-lo à autodestruição, não será a perda de Lucy, mas o seu próprio comportamento se isso acontecesse." página 159

"Quando eu era pequena, meu pai me falou da morte. Foi numa noite em que eu não conseguia dormir pensando nisso. Ele me contou três segredos que me impediriam de sentir medo. Disse que a morte não era o fim, que não doía e que, se eu não tivesse medo, receberia algum aviso sobre quando ela viria. Venho carregando essas palavras a vida toda como um talismã." página 190

"Foi a coisa mais pura que já experimentei, e eu não queria que acabasse. Nossos corpos cumpriram a tarefa que lhes cabia, mas foram nossas almas que se uniram." página 208

"...eu precisava me afastar da tristeza deles, porque não havia em mim espaço para mais dor além da minha." página 252.


Um pouco sobre a autora: Ka Hancock é enfermeira, tem especialização em psiquiatria e longa experiência profissional com pacientes psiquiátricos e dependentes químicos. Em algum momento entre estudar, trabalhar e criar quatro filhos, conseguiu escrever seu primeiro livro. Ela mora com o marido em Salt Lake City e DANÇANDO SOBRE CACOS DE VIDRO é o seu único livro publicado no Brasil.
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Nossa... ja estava ansiosa para ler sua resenha para este livro, desde o primeiro instante que bati meus olhos sobre ele eu pensei... tenho de ler este livro. Adorei sua resenha vc esmiuçou bem o que acontece no enredo e caramba... eu preciso ler este livro. Ao contrário de vc não tenho medo de vir por aqui ler as resenhas... adoro quando minha lista de desejos aumenta isso me deixa animada com a minha insaciedade literária... kkkkkkkkkkkkkk

    Bom dia!

    ResponderExcluir
  2. Já estava curiosa qdo vi no Facebook que vc estava lendo esse livro e li a sinopse. Não gosto de livros com histórias tristes, de doenças, mas fiquei curiosa ainda mais por falar em problemas psicológicos. Pela sinopse do livro e pela capa eu já fico imaginando qual é o final da historia mas posso estar errada. Vou coloca-lo na minha lista e procurar ler o qto antes para não esquecer.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que livro heim? Estou super curiosa para ler, parece excelente...

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  4. Livro simplesmente comovente. Me emocionei dutante várias vezes, tanto que só em ler sua resenha meus olhos ficaram marejados.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li esse livro, mas pela resenha pude percebe que se trata de um livro emocionante. Fiquei curiosa em lê-lo. Gosto muito de livros que falam sobre superação e amor. Mais um para entrar na lista. rs

    ResponderExcluir
  6. Esse livro eu fiquei curiosa depois de ler muitas resenhas positivas, e agora estou mais ainda. Pensei que fosse daqueles dramas bem mexicanos, mas parece que não é mesmo né. Gostei de saber que ele é mais honesto.

    ResponderExcluir
  7. Olá Ivi!! Tudo bem??
    Estou louca por este livro desde seu lançamento, e confesso que estava ansiosa para ler sua resenha, e para minha alegria fiquei ainda mais apaixonada por este livro!! Nossa uma historia realmente incrível, um grande amor que supera uma doença e as diferenças.
    Uma linda historia, que quero ler em breve, pois fiquei ansiosa para saber mais sobre a bipolaridade e este grande e verdadeiro amor!!
    Parabéns pela resenha =)

    ResponderExcluir
  8. É tão bom quando há a possibilidade de identificação com algum personagem da história. Adoro quando acontece comigo. Um livro com certeza cheio de sentimentos que vão me emocionar com toda certeza!

    ResponderExcluir
  9. Amo essas histórias de amor, superação, um drama que acrescenta algo, com certeza.
    E eu como fã de carteirinha da editora, estou sempre desejando seus lançamentos e quando vi esse, não deu outra, quero comprá-lo em breve. A após sua resenha, a vontade aumentou =D

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014