30

UM CONTO DE DUAS CIDADES (Charles Dickens)

Quem assina a resenha de hoje é a Lais Caparroz, nova colunista do Blog.

Como uma fã de história, também me encanto com livros que se passam em momentos marcantes. E com esse pensamento comecei a ler “Um conto e Duas Cidades, de Charles Dickens, a obra foi lançada em 1859. O enredo se desenvolve no período da Revolução Francesa, antes, durante e depois dela, assim como seus efeitos em Londres e Paris - daí o título da obra.
Como personagens centrais temos a donzela Lucie Manette e seu pai, Dr. Manette. A história começa quando Lucie e o amigo da família Lory estão indo buscar o pai da moça, solto após 18 anos preso na Bastilha. Os demais personagens vão surgindo e incrementando a trama, sempre ligados ao fato da eminente revolução. Todos são ligados ao pai e sua filha, sendo a relação deles pura e intensa.
O amor, a amizade e a confiança que cresce ao longo dos anos narrados, em meio às lutas e às dificuldades desse período da história mundial. Dickens descreve a miséria e a revolta, assim como as relações entre os personagens, de forma tão rica que parece que ele esteve lá, nas casas, nas ruas, nos bares e nas prisões. Me senti mergulhada no século XIX, encantada com as escolhas dos personagens, com a bravura e a renuncia de uns, e a violência de outros.
Resumindo os fatos, quando Lucie vai buscar o pai na França, ele tinha acabado de descobrir, após 18 anos, que ele estava vivo. Como sua mãe morreu quando ela era muito pequena, nunca teve a chance de saber a verdade sobre sua família. Após sair da prisão, Dr. Manette é acolhido pela família Defarge, que fazia parte do grupo que liderou a revolução. A partir dessa ‘volta a vida’, como enfatiza o autor, começa a reconstrução da vida do médico e do relacionamento com a filha. Um grupo de amigos fieis passa a fazer parte da vida deles. Nesse mesmo tempo, crescem os casos de julgamento e morte por traição, tanto do lado inglês como do Frances. A revolução explode. Lucie se casa com um dos amigos. Por motivo de honra, seu marido se vê obrigado a voltar a Paris e a família o segue e seus amigos também. O final é imprevisivel e poético.
O livro nos transporta para uma realidade absoluta e fria, sem disfarces do que estava se passando com a população miserável e descontente, e com a crueldade e violência desmedida que surgiu como consequência.
Uma ótima obra pra quem quer saber mais de história e ler um clássico da literatura mundial.

Quote Escolhido: " Foi o melhor dos tempos,foi o pior dos tempos,foi a idade da sabedoria, foi a idade da tolice, foi a época da fé, foi a época da incredulidade,foi a estação da luz,foi a estação das trevas, foi a primavera da esperança,foi o inverno do desespero tínhamos tudo diante de nós, tínhamos nada diante de nós." primeiro parágrafo do livro.


Sobre o autor: Charles John Huffam Dickens (1812 — 1870), foi o mais popular dos romancistas ingleses da era vitoriana. A fama dos seus romances e contos, tanto durante a sua vida como depois, até aos dias de hoje, só aumentou. Apesar de os seus romances não serem considerados, pelos parâmetros atuais, muito realistas, Dickens contribuiu em grande parte para a introdução da crítica social na literatura de ficção inglesa.

Romances principais:
  • As aventuras do sr. Pickwik (1836)
  • Oliver Twist (1837–1839)
  • Nicholas Nickleby (1838–1839)
  • Loja de Antiguidades (1840–1841)
  • Barnaby Rudge (1841)

Os Livros de Natal:
  • Um conto de Natal (1843)
  • The Chimes (1844)
  • The Cricket on the
  • Hearth (1845)
  • The Battle for Life (1846)

Outras obras:
  • Martin Chuzzlewit (1843-1844)
  • Dombey and Son (1846–1848)
  • David Copperfield (1849–1850)
  • A Casa Abandonada (1852–1853)
  • Tempos Difíceis (1854)
  • A pequena Dorrit (1855–1857)
  • Um conto de duas cidades (July 11, 1859)
  • Grandes Esperanças (1860–1861)
  • OurMutual Friend (1864–1865)
  • The Mystery of Edwin Drood (inacabado) (1870)
Comentários
30 Comentários

30 comentários:

  1. Nunca li nada de Dickens e me parece muito interessante. Gostei da trama, ele descreve bem a época dele pelo visto...tenho certeza que vou amar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raissa, foi minha primeira experiência com Dickens e eu amei mesmo... Vc tbm vai amar...

      Excluir
  2. Sempre quis ler algo dele mas fico protelando e até agora não li, adoro histórias que me levam para outra época, também gosto quando o livro foi escrito a tanto tempo, pq posso ver a diferença dos livros de hoje, é muito mais poetico.
    Vou colocar na minha lista de desejados.
    Parabéns pela primeira resenha, está ótima.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, concordo com Vc, livros que nos levam pra outra época e que foram escritos há algum tempo me encantam... e Dickens traz a história pra nos com muita propriedade... a leitura é te ótima...
      Obrigada pelo elogio...

      Bjos

      Excluir
  3. Dickens, é um clássico atemporal!
    Dele só li Grandes Esperanças, um livro muito citado em vários livros rs e de tão comentado tive que ler de tanta curiosidade rs!
    Fazer uma resenha de um grande autor como esse não deve ser fácil, imagina quantas já foram escritas?
    Parabéns, gostei da opinião e claro do livro...
    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela... é essa palavra mesmo, temporal. Grandes Esperanças não li ainda, mas tá na lista de espera havana...
      São muitas resenha publicadas sim, mas eu amei ter essa oportunidade e agradeço o carinho.
      Bjos

      Excluir
  4. Também gosto muito quando leio uma história que se passa durante uma época marcante que realmente tenha ocorrido.
    Gostei de sua escolha para uma leitura clássica. Acho ótimo quando posso ler resenhas que não são de livro que estão e destaque em todos os blogs durante uns meses.
    Me surpreendi pela quantidade de livros do autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mah...
      Esse livro me chamou a atenção pra leitura antes de começar pelo momento histórico mesmo... sabemos tão pouco das dificuldades de quem viveu durante a revolução né?
      Dickens foi o maior escritor de sua época...
      bjos e obrigada pelo comentário

      Excluir
    2. É verdade, sabemos pouco e é ótimo termos um ponto de vista diferente do que só o fato que podemos ler em livros didáticos e afins.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto desses clássicos, infelizmente ainda não li nada do Dickens. O único problema pra mim é que as vezes por ter muitos fatos históricos o livro fica um pouco cansativo, é o caso desse?
    bem vinda ao blog, ótima sua resenha!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane, realmente não é um livro pra ser lido por qualquer pessoa, mas não é cansativo não... recomendo mesmo...
      obrigada pelo carinho
      bjos

      Excluir
  7. Gostaria muito de ler histórias dele. Esse em especial é tão...tenso. Tem uma trama muito bem retratada da época, parece mesmo que nos transporta para aquela realidade pelo que já vi de resenhas dele. Vale a pena ler, é um clássico muito bem feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro que me surpreendeu muito Cristiane... pela realidade dura e pelo enredo doce... vale muito mesmo ler...
      bjos

      Excluir
  8. Charles Dickens é um dos meus autores favoritos em toda a literatura! Sou fascinado pela sua escrita, suas obras fantásticas e a forma como descreve - e critica - a sociedade de sua época! Junto com Oscar Wilde e Conan Doyle, ele é na minha opinião um dos melhores escritores ingleses - e como contista, o meu favorito. O COnto de Duas Cidades é um livro fascinante! A resenha ficou perfeita, parabéns!

    Gostei muito do seu blog, estou seguindo!
    Quando puder fazer uma visitinha no meu ficarei muito feliz em te receber!

    Abraços!

    Peças de Oito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Diego...
      É a primeira obra do autor que eu leio e com certeza dá pra ver que ele é um ícone atemporal...
      Abraços

      Excluir
  9. Bem vinda ao blog Lais! Ótima escolha para começar, Dickens é um escritor clássico e diferenciado.
    Parabéns...

    Abraços, Isabela.

    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Isabela... mais clássicos virão...
      Abraços

      Excluir
  10. Como historiadora, eu também adooro livros assim!
    Acho maravilhoso a maneira como os autores unem a história e a ficção.
    E ta aí mais uma dica pra mim, mais um livro pra minha lista de próximas leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para uma historiadora, eu diria que essa obra é leitura obrigatória...rs
      Obrigada pelo comentário Petra...
      Abraços

      Excluir
  11. Excelente resenha e dica de leitura! Tão acostumada a ler livros contemporâneos, vou adiando a leitura de clássicos... Acho q enfim vou ler Dickens, principalmente pela parte histórica, muito rica em informações, além da bela história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz falta um clássico né Manu?? outros virão por ai... é um hist´roa linda sim...
      Abraços

      Excluir
  12. Ótima resenha, adorei a dica!
    Também gosto bastante de livros assim, torna a história mais real. E isso é ótimo!
    Enfim, se já estava de olho nesse livro antes, agora estou ainda mais ansiosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriella, se joga na leitura... é ótimo se sentir no meio dos personagens de forma tão viva como Dickens nos permite...
      Abraços e obrigada pelo comentario

      Excluir
  13. Que resenha hein, o livro realmente parece ser ótimo, eu nunca tinha visto falar desse autor, e tenho certeza que o livro deve nós ensinar coisas, eu ainda não li nada parecido, mas adoraria pois amei o quote escolhido e ele aumentou minha vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  14. Adoro livros com tema histórico nunca li nada do Dickens mas parece ser bom ele parece conseguir pegar a essência da história que parece ser uma história bem envolvente com personagens fortes e acho que meu professor de história já mencionou Dickens na sala e se ele falou que é bom é bom

    ResponderExcluir
  15. Tais,que livro incrível. Não conhecia o autor e nem nunca tinha havido falar sobre essa obra dele.Fiquei aqui querendo ler também,até pq adoro história e já que o autor descreve e narra como se realmente tivesse vivido na época da Revolução Francesa,fiquei tentada e maravilhada.Bjos :)

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Confesso que a leitura não me chamou atenção... Eu amo história, mas ler livros sobre miséria e esse tipo de coisa, me deprime... Não é muito meu estilo, prefiro um romance com certeza...

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
♥ Meu Amor Pelos Livros ♥ - Todos os direitos reservados © 2014